Home A Top A CYPE Produtos Serviços Ensino Superior Contactos
PRODUTOS
CATÁLOGO
Ligações V - Treliças planas com perfis tubulares

Módulo de cálculo e dimensionamento de ligações complanares para treliças planas, com perfis circulares, quadrangulares e retangulares ocos e perfis formados por duplo canal laminado em caixão soldado com cordão contínuo ([]), segundo o Eurocódigo 3: Parte 1-8.

As tipologias de ligações de treliças planas com perfis tubulares implementadas são as seguintes:


Junta em Y

Junta em T

Junta em X

Junta dupla Y

Junta em K com afastamento

Junta em K com sobreposição

Junta em N com afastamento

Junta em N com sobreposição

Junta KT com afastamento

Junta KT com sobreposição

Junta dupla K com afastamento

Junta dupla K com sobreposição

Cotovelo sem diagonal

Cotovelo com diagonal (O diâmetro da diagonal tem que ser menor ou igual que o diâmetro da corda)

Junta em L

O programa, para além de realizar as verificações de resistência que as normas indicam, calcula e representa as extremidades dos tubos para que se possam realizar corretamente os cordões de soldaduras.

Os tubos devem ser perfis compostos e para poder dimensionar qualquer nó é necessário que a barra que atua como cordão seja uma peça contínua se o nó é intermédio.

No caso de tubos circulares ocos efetuam-se as seguintes verificações geométricas para os cordões: limite elástico máximo; relação entre o diâmetro do cordão e a sua espessura; classe de secção (para cordões comprimidos); espessura mínima e máxima do cordão.

Efetuam-se as seguintes verificações geométricas para as barras: limite elástico máximo; relação entre o diâmetro da barra e a sua espessura; classe de secção (para peças comprimidas); espessura mínima e máxima da barra; ângulo mínimo entre as barras e com o cordão; relação entre o diâmetro da barra e o diâmetro do cordão; afastamento mínimo entre as barras; sobreposição mínima entre barras.

Efetuam-se as seguintes verificações de resistência para os cordões: plastificação da face do cordão; punçoamento por corte da face do cordão; interação entre esforço axial e momentos fletores; interação entre esforço axial e corte no cordão; corte na face do cordão no caso de barras sobrepostas; verifica-se a barra sobreposta como cordão da barra que sobrepõe; plastificação local da barra que sobrepõe.

No caso de tubos quadrangulares e retangulares ocos e tubos formados por duplo canal laminado em caixão soldados com cordão contínuo, efetuam-se as seguintes verificações geométricas para os cordões: limite elástico máximo; classe de secção; espessura mínima e máxima do cordão; relação entre a largura e a altura da barra; relação entre a largura e a espessura da barra.

Efetuam-se as seguintes verificações geométricas para as barras: limite elástico máximo; classe de secção (para peças comprimidas); espessura mínima e máxima da barra; ângulo mínimo entre as barras e com o cordão; relação entre a largura e a altura da barra; relação entre a largura e a espessura da barra; afastamento mínimo entre as barras; sobreposição mínima entre barras; relação entre a largura da barra que sobrepõe e a largura da barra sobreposta.

Efetuam-se as seguintes verificações de resistência para os cordões: plastificação da face do cordão; rotura da parede lateral do cordão; falha local da barra considerando a sua largura efetiva; punçoamento por corte da face do cordão; interação entre esforço axial e momentos fletores; interação entre esforço axial e corte no cordão; corte na face do cordão no caso de barras sobrepostas; verifica-se a barra sobreposta como cordão da barra que sobrepõe (para sobreposição superior à sobreposição limite indicada na norma); falha por distorção do cordão em nós T-Y para momento fletor fora do plano da treliça.

Os cordões de soldadura dimensionam-se para que pelo menos tenham a menor resistência das barras a unir.

O software coloca círculos de diferentes cores nos nós para indicar o estado de dimensionamento das ligações. Ao aproximar o cursor de um nó, o programa indica os tipos de ligações dimensionadas, premindo sobre o nó, mostra-se: um diálogo com os pormenores construtivos das ligações dimensionadas; a listagem de verificação e medição das ligações dimensionadas; vistas 3D reais das ligações.

É possível visualizar uma vista 3D real de cada ligação dimensionada pelo software em perspetiva cónica ou isométrica. Os elementos que compõem a ligação (barras, chapas de tampão, soldaduras) desenham-se com cores diferentes. As soldaduras representam-se em duas cores para distinguir as que se realizam em obra e na fábrica. Além disso, o utilizador pode rodar e ampliar livremente a vista 3D. Estas características facilitam a compreensão da montagem da ligação.

O software gera as listagens de dimensionamento e os pormenores construtivos das ligações.

Os módulos de ligações para além de serem utilizados nos softwares CYPECAD e CYPE 3D, têm a possibilidade de serem utilizados com o software CYPE-Connect.

CYPE-Connect é um software concebido para editar, verificar, dimensionar e gerar o pormenor dos tipos de ligações metálicas que incluem os módulos de ligações para os quais possui licença de utilização.

CYPE-Connect efetua o mesmo dimensionamento que o CYPECAD e CYPE 3D.

Durante a verificação, o programa verifica se a ligação cumpre todas as limitações estabelecidas pela norma. Após o processo de verificação, pode-se obter uma listagem detalhada das verificações efetuadas.

Assim, o CYPE-Connect permite personalizar uma ligação e verificar que as modificações realizadas cumprem com a norma selecionada, facilitando ao mesmo tempo uma completa e detalhada listagem de todas as verificações efetuadas.


       

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais  OK