Home A Top A CYPE Produtos Serviços Ensino Superior Contactos
PRODUTOS
CATÁLOGO
Águas, residuais e pluviais

Software concebido para o dimensionamento e cálculo de redes de abastecimento de água e drenagem de águas residuais e pluviais segundo o Regulamento Geral dos Sistemas Públicos e Prediais de Distribuição de Água e de Drenagem de Águas Residuais.

Possibilidade de realizar a definição dos elementos construtivos manualmente ou de forma automática através da importação de ficheiros no formato IFC gerados por programas CAD/BIM. Para a definição manual podem usar-se ficheiros de desenho em formato DXF, DWG, JPEG, JPG, BMP, WMF, EMF o PCX.

Interligação com os restantes programas do CYPECAD MEP (Cypeterm, Cypevac 3D, Contra incêndios, Climatização, Solar térmica, Gás, Eletricidade e ITED). Através desta conectividade, a introdução de elementos construtivos (paredes, muros, lajes, aberturas, etc.) e compartimentos é partilhada, ou seja, introduz-se apenas uma vez em qualquer um dos programas mencionados e também se podem visualizar e modificar em qualquer um deles.

Permite a exportação de ficheiros em formato IFC. Os programas do CYPECAD MEP permitem a exportação dos elementos construtivos introduzidos e das instalações dimensionadas para um ficheiro no formato IFC (Industry Foundation Classes). Deste modo, a informação introduzida e gerada em CYPECAD MEP poderá ler-se em programas CAD/BIM como Allplan®, Archicad®, Revit® Architecture, etc.

Assistente de introdução de dados que solicita ao utilizador os dados iniciais com janelas de ajuda sobre as opções.

Existência de um único separador para introdução de dados relativamente à rede de abastecimento de águas, drenagem de águas residuais e pluviais. Isto permite visualizar em simultâneo as redes, evitando assim repetições e erros de introdução. Na fase de introdução, existe a possibilidade de desativar ou realçar a visibilidade das layers de cada uma destas redes. Introdução dos aparelhos uma única vez. Não é necessário repetir a introdução de um aparelho para abastecimento de água e seguidamente para drenagem de águas residuais.

Abastecimento de água

Seleção do nível de conforto. Existem três opções: Básico, Médio e Elevado. Os fatores que podem influenciar os níveis de conforto dos sistemas de distribuição predial de água são: o critério de simultaneidade de caudais (coeficientes de simultaneidade), as pressões máximas e mínimas asseguradas, e as velocidades máximas e mínimas. O programa faz uma análise conjunta destes fatores, garantindo o conforto necessário para o tipo de instalação que está a ser projetada.

Introduzir mais do que uma ligação à rede geral de abastecimento de água. O programa permite vários sistemas de alimentação e em cada ligação à rede podem coexistir vários desses sistemas.

Introdução de grupos de pressão e depósitos reguladores. Durante o cálculo, o programa verifica se a pressão e o caudal disponível na rede pública de abastecimento de água são suficientes para o correto funcionamento da instalação. Caso contrário, é apresentado um círculo vermelho sobre a entrada e sobre cada um dos consumos afetados. Colocando o cursor sobre o círculo vermelho o programa adverte da falta de pressão ou caudal, do incremento e da necessidade de dispor de um grupo de pressão ou de um depósito regulador. Situando o cursor sobre um consumo com círculo vermelho, o programa informa da não verificação da pressão ou do caudal (dependendo de qual é insuficiente) e do mínimo necessário. Para solucionar a falta de pressão ou caudal da instalação o utilizador pode optar por introduzir algum dos esquemas contemplados pelo programa: Alimentação direta; Alimentação direta, com grupo de bombagem; Alimentação direta com grupo de bombagem e bypass – sistema misto de alimentação; Alimentação indireta com grupo de pressão e depósito; Alimentação direta com grupo de bombagem e bypass – sistema misto de alimentação com depósito.

O programa efetua o dimensionamento da rede de água fria, quente e de retorno.

Introdução e seleção de bombas de circulação para retorno de A.Q.S. em função do caudal e pressão requerida.

Apresentação de erros e avisos. O programa deteta erros como por exemplo a ausência de ligação ou incorreta ligação dos consumos às tubagens. Esses erros são identificados por círculos vermelhos na instalação, que mostram uma explicação quando o cursor é colocado sobre eles.

Descrição dos aparelhos sanitários:

  • Como consumo: Disponível para todos os aparelhos. Não se representa em 2D nem 3D.
  • Genérica: O utilizador introduz as dimensões reais do aparelho sanitário, podendo fazer uma importação 2D e 3D.
  • Do gerador de preços: O utilizador importa o aparelho sanitário do gerador de preços com as cores e dimensões reais do fabricante. É possível depois ver no ecrã, desenho e na visualização 3D estes aparelhos.

Medidas reais dos equipamentos de abastecimento de água. Após o cálculo, o programa desenha uma área através de uma linha tracejada em torno de cada depósito, grupo de pressão ou bateria de contadores. Desta forma, o desenho mostra o tamanho real de cada um desses equipamentos e inclui as suas áreas de manutenção. Assim, o utilizador pode verificar rapidamente se o equipamento está devidamente introduzido, e que não está a ocupar nenhum espaço já ocupado por algum elemento construtivo. Esta situação é visível tanto em ecrã como desenhos.

Conexão com Solar térmica. Os equipamentos de acumulação de água quente sanitária que se introduzem em Águas, Residuais e Pluviais, ficam automaticamente introduzidos em Solar térmica.

Conexão com Climatização, Gás e Eletricidade. As caldeiras mistas para aquecimento e produção de água quente sanitária (resistência elétrica, a gasóleo e gás) visualizam-se em Climatização, Eletricidade e Gás. Também se visualiza no programa de Gás os acumuladores de água e os esquentadores. As características destes equipamentos são transmitidas entre as especialidades, permitindo assim obter um maior rigor no cálculo efetuado.

Ligação ao gerador de preços. É possível introduzir elementos construtivos, aparelhos sanitários, aparelhos de produção de A.Q.S., entre outros, através do gerador de preços.

Após a definição do traçado da rede e dos restantes dados de entrada, o software efetua o dimensionamento de acordo com os requisitos regulamentares e a formulação de cálculo. Utiliza a expressão de Colebrook-White.

Residuais e Pluviais

Efetua o dimensionamento de caleiras, ramais, tubos de queda, caixas de visita, grupos de bombagem e coletores.

Seleção do período de retorno (5, 10 ou 20 anos) e da duração da precipitação (5, 10, 15 min.). A partir da identificação do local da obra, o programa gera automaticamente a intensidade de precipitação.

Permite definir graficamente as áreas a drenar. O caudal resultante da área a drenar é automaticamente descarregado na respetiva caleira, ou ramal, que por sua vez o descarrega no tubo de queda e este no coletor.

Permite a introdução de bocas de limpeza.

No dimensionamento das tubagens de drenagem de águas residuais o programa calcula automaticamente a cota inicial, a cota final, o desnível e a inclinação de cada um dos tramos, no caso de possuir o modelo construtivo do edifício. Isto é possível pois o programa tem em conta os elementos construtivos introduzidos (lajes, tetos falsos, etc.). Deste modo, evita-se que o utilizador tenha de introduzir a inclinação de cada tramo e contempla-se assim a realidade construtiva evitando-se erros de introdução de dados.

Atribuição de desníveis às caixas de visita relativamente à cota da planta.

Cálculo das dimensões reais das caixas de visita. As caixas de visita dimensionam-se em função do diâmetro do coletor e tendo em conta a profundidade necessária devido ao desnível introduzido relativamente à cota da planta. O utilizador situa cada caixa durante a introdução de dados e o programa define automaticamente se se trata de uma caixa de passagem ou caixa sifonada. As caixas de visita dispostas pelo utilizador convertem-se em caixas sifonadas se receberem coletores de águas residuais e pluviais.

Visualização das dimensões reais da tubagem de drenagem de águas em 2D e em 3D com as respetivas inclinações reais em 3D.

Possibilidade de reutilização de águas saponáceas. É possível recolher e tratar as águas saponáceas proveniente de lavatórios, banheiras e chuveiros, fazendo-as passar através de uma estação depuradora de águas saponáceas. Depois deste tratamento continuam a ser águas não potáveis, contudo, podem ser reutilizadas pelas bacias de retrete.

Este equipamento inclui depósitos de receção e tratamento de águas saponáceas e dispõe de quatro ligações:

  • Uma entrada de águas provenientes de lavatórios, banheiras e chuveiros;
  • Uma entrada de água potável que funcione quando as necessidades de água para as bacias de retrete seja superior ao recebido de águas provenientes de lavatórios, banheiras e chuveiros;
  • Uma saída com ligação à rede de drenagem de águas;
  • Uma saída de águas tratadas conectada a um grupo de pressão que as impulsiona até às bacias de retrete.

Após a definição do traçado da rede e dos restantes dados de entrada, o software efetua o dimensionamento de acordo com os requisitos regulamentares e a formulação de cálculo. Utiliza a expressão de Manning-Strickler.

Saída de resultados

Geração de diversos tipos de listagens:

  • Listagens de Resultados de cálculo justificativos e detalhados;
  • Listagem do Projeto da Instalação de abastecimento – Memória descritiva;
  • Listagem do Projeto da Instalação de drenagem de águas – Memória descritiva;
  • Listagem de Descrição de materiais e elementos construtivos.

Para obter as seguintes listagens é necessário possuir o módulo de Ligação ao Gerador de preços.

  • Listagem de Quadro de materiais;
  • Listagem de Medições e orçamentos.

Visualização no ecrã e em desenho do esquema da instalação geral e do esquema da instalação interior. Estes esquemas possuem legendas completas (materiais, diâmetros da tubagem em cada local, etc.).

Geração automática de desenhos das várias redes, separadamente ou em conjunto, com legendas, informação dos materiais utilizados para as tubagens com referência às respetivas normas, diâmetros usados e simbologia usada.

Exportação para Arquimedes, Arquimedes e Controlo de Obra das medições e orçamentos. Além de poder obter diretamente no programa as listagens o programa permite exportar as medições e orçamentos para os programas de gestão. Deste modo, é possível editar a informação exportada. Para editar o orçamento diretamente no Arquimedes ou Arquimedes e Controle de Obra é necessário possuir a licença de utilização destes programas assim como a ligação ao Gerador de preços.


       

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais  OK