Loading

2020.f

AcoubatBIM by CYPE

Novo módulo: Requisitos acústicos para a reabilitação de edifícios habitacionais

De acordo com a "Portaria 305/2019" para a reabilitação de edifícios habitacionais, foi implementada a opção de redução dos limites exigidos pelo "RRAE" de isolamento a sons aéreos e de percussão, assim como, do nível de avaliação sonora proveniente do ruído de equipamentos.

As modificações que o utilizador pode aplicar são as seguintes:

  • Operações de reabilitação de edifícios ou frações, total ou predominantemente afetos ao uso habitacional, definidas pelo DL 95/2019 Art.º 12.º, com aplicação das normas técnicas estabelecidas pela Portaria 305/2019. Aplica-se uma redução de 3 dB às exigências acústicas estabelecidas nas alíneas b) a g) do n.º1 do artigo 5.º do RRAE.
    • As intervenções ocorrem em elementos de fachada e não implicam a substituição dos elementos de caixilharia e/ou envidraçados existentes. Aplica-se uma redução de 3 dB às exigências acústicas estabelecidas na alínea a) do n.º1 do artigo 5.º do RRAE.
    • Sempre que a intervenção de reabilitação de um elemento construtivo pressuponha a manutenção integral da solução preexistente e mediante a devida fundamentação, aplica-se uma redução adicional de 2 dB, à redução de 3 dB relativa às exigências acústicas estabelecidas nas alíneas b) a g) do n.º1 do artigo 5.º do RRAE.
    • Sempre que não sejam realizadas intervenções nos elementos construtivos preexistentes, as exigências estabelecidas na alínea h) do n.º1 do artigo 5.º do RRAE, relativas ao nível de ruído de equipamentos coletivos do edifício, podem ter uma redução de 3 dB(A).

 

Arquimedes

Editor de planilhas de listagens

No Editor de planilhas de listagens, foram adicionadas as funções "NOMBREFICHERODOCUMENTO(ind)" e "NUMDOCUMENTOS()" para poder listar o nome dos documentos que o utilizador pode anexar aos artigos da base de dados.

  • NOMBREFICHERODOCUMENTO(ind)
    Devolve o nome do documento anexado "ind" contido no recurso atual.
    O valor numérico "ind" deve estar compreendido entre 1 e o valor devolvido pela função NUMDOCUMENTOS().
  • NUMDOCUMENTOS()
    Devolve o número de documentos anexados no artigo atual.

CYPECAD

Seleção de plantas na vista 3D da deformada

Foi implementada a seleção de plantas na vista 3D da deformada. A partir do menu "Plantas > Seleção de plantas", é possível selecionar a planta inicial e a planta final que se deseja consultar.

Seleção simultânea de vários tipos de envolventes no editor de vigas

Foi implementada a possibilidade de selecionar vários tipos de envolventes para que se visualizem de modo simultâneo no editor de pórticos. É possível selecionar situações persistentes ou transitórias, sísmicas ou acidentais.

Desconexão automática de pilares das "Vigas com vinculação exterior"

Em versões anteriores, se os muros introduzidos com a opção "Vigas/Muros > Introd. viga > Vigas com vinculação exterior" coincidiam no seu traçado com a presença de pilares, era necessário desconectá-los para que o movimento vertical dos pilares não se encontre impedido pelos muros. Agora, nesta versão, foi implementada a desconexão automática dos pilares durante a introdução destas vigas (apoio simples, apoio duplo e encastramento em muro).

Visualização simultânea das cargas de várias hipóteses

Nesta versão, foi implementada a possibilidade de mostrar as cargas de todas as hipóteses ou de uma seleção de hipóteses (menu "Cargas" > opção "Vistas").

Intervalos máximos e mínimos para visualizar esforços e deslocamentos no Separador Isovalores

Foi implementada a visualização de esforços e deslocamentos no separador "Isovalores", com um intervalo entre um valor máximo e um valor mínimo definidos pelo utilizador. As zonas com um valor de esforço ou deslocamento fora do intervalo definido não se mostram.

Aplicação do coeficiente de encastramento na última planta de forma opcional na edição de cada pilar

Foi implementada uma opção para considerar de modo opcional a redução do coeficiente de encastramento na última planta na edição de cada pilar. A partir do diálogo "Coeficientes de encastramento" é possível selecionar, na cabeça da última planta, entre o coeficiente de encastramento reduzido ou o não reduzido.

Captura de máscaras de pilares e lajes do modelo BIM com a opção Mover pilar/parede

Em versões anteriores, quando se utiliza a opção "Mover pilar/parede" capturavam-se as máscaras dxf/dwg. A partir desta versão, capturam-se também os contornos de pilares e lajes do modelo BIM.

Correção na importação de paredes exteriores e interiores do modelo arquitetónico

As paredes exteriores e interiores do modelo arquitetónico importam-se como elementos construtivos. Em versões anteriores, estes elementos construtivos geravam-se na mesma posição que a linha de ajuste das paredes importadas. A partir desta versão os elementos construtivos geram-se no eixo das paredes importadas.

Introdução de muros com espessura superior a 1m

Ampliou-se o intervalo admissível das espessuras dos muros. Em versões anteriores estava fixado em 1 metro. A partir desta versão poderá introduzir-se muros de espessura superior a 1 metro.

Outras melhorias e correções

Nesta versão do CYPECAD inclui também outras pequenas melhorias e correções que poderiam ocorrer em casos singulares:

  • Melhorias na malha dos muros em determinadas geometrias complexas.
  • Ajuste do comprimento das vigas nos muros com o eixo deslocado.
  • Dimensionamento de pórticos de vigas pertencentes a duas águas que em alguns casos não se realizava.
  • Aplicação das verificações de incêndio que em determinado caso específico não se realizavam.
  • Geração de vigas em posições muito excêntricas relativamente a um pilar.
  • Visualização de isovalores em plantas muito extensas.
  • Consulta da deformada em determinados muros que antes não se mostrava.
  • Visualização da deformada da obra nos casos em que existe alguma vinculação elástica nas ligações com uma estrutura 3D integrada.
  • Acrescentou-se "Guid" e "Categoria" aos elementos das estruturas 3D integradas para exportar para IFC e glTF.
  • Exportam-se para IFC as vigas de apoio de muros que antes não gerava.
  • Permite redimensionar os diálogos onde se selecionam os capítulos de listagens.
  • Correção na importação de elementos construtivos a partir do IFC.
  • Correção do desenho do alçado de muros quando existe uma laje ou viga com mais de 1m de altura.
  • Correção do erro no processo de discretização, num caso específico de um muro de blocos que nasce sobre outro muro.
  • Permite-se a importação de ficheiros ASCII com novas hipóteses de vento.
  • Eliminam-se avisos incorretos de problemas em encontros de vigas.
  • Os diâmetros com os quais se dimensiona a armadura transversal de muros de betão, são os definidos para estribos de pilares ("Aço em varões" > "Pilares, paredes, muros e consolas > "Tabelas de armadura" > "Tabelas de armadura de pilares" > "Diâmetros utilizáveis" > "Estribos").
  • Os diâmetros com os quais se dimensiona a armadura negativa das lajes aligeiradas que não tenham definida esta armadura, são os definidos nas tabelas de armadura superior de vigotas ("Lajes" > "Neg. Nervuras" > "Tabelas de armadura superior de vigotas" > "Diâmetros utilizados").

Cypedoc. Manual de utilização e manutenção do edifício

Novas instruções para o Manual de utilização e manutenção

Foram implementadas novas instruções para o "Manual de utilização e manutenção" em unidades de "Obra nova" e "Reabilitação" correspondentes ao capítulo:

  • Só para Portugal
    • FCP (Fachadas, divisões e protecções/Padieiras, lintéis e caixas de estores/De poliestireno expandido)
  • Para Angola, Cabo Verde, Moçambique e Portugal
    • FCO (Fachadas, divisões e protecções/Padieiras, lintéis e caixas de estores/De alvenaria de tijolos de betão face à vista)
  • Para Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique e Portugal
    • FCI (Fachadas, divisões e protecções/Padieiras, lintéis e caixas de estores/De betão "in situ")
    • FCL (Fachadas, divisões e protecções/Padieiras, lintéis e caixas de estores/De alvenaria de blocos de betão face à vista)

CYPEFIRE Hydraulic Systems

Etiquetas para as linhas de detalhe

As linhas de detalhe de medição podem conter etiquetas que indiquem, por exemplo, informação sobre a sua localização ou fase de construção. Estas marcas serão utilizadas no momento de gerar a documentação de projeto, de forma que seja possível extrair uma determinada parte do orçamento total.

Através da opção "Filtro" da barra de ferramentas correspondente ao separador "Orçamento" é possível visualizar a tabela do orçamento dos elementos que contenham uma ou várias etiquetas.

Importar estrutura de capítulos

Foi implementada uma opção no painel de criação e edição do ficheiro de mapeamento que permite importar a estrutura de capítulos de um ficheiro em formato FIEBDC-3 (.bc3). Com esta funcionalidade, é mais fácil usar a estrutura de capítulos procedente de um banco de preços ou de um orçamento anterior.

Ao ler o ficheiro no formato FIEBDC-3 (.bc3) todos os recursos que não estejam definidos como capítulos (unidades de obra, preços unitários...) serão ignorados.

Correspondência do mapeamento com o banco de preços

Na edição do ficheiro de mapeamento, agora aparecem avisos nos recursos cujo código não está contido no banco de preços ativo. Desta forma, o utilizador pode assegurar-se de que todas as unidades de obra geradas vão ter um preço associado, de acordo com a base selecionada, quando se atualize a medição no separador "Orçamento" da aplicação.

Percentagem do orçamento obtido do modelo BIM

Acrescentou-se uma nova coluna na tabela do orçamento que indica a percentagem de importância procedente das linhas de detalhe de medição geradas a partir de elementos do modelo BIM relativamente à importância total. A utilização de medições vinculadas a componentes do modelo BIM facilita o rastreio e, devido a isso, é um fator que se está a começar a pontuar em concursos públicos.

A visibilidade desta coluna na tabela do orçamento é opcional e pode ativar-se ou desativar-se a partir da opção "%BIM" no friso do separador "Orçamento".

Descrição por palavra-chave

Acrescentou-se um novo campo nas unidades de obra e capítulos que estabelece uma relação entre o elemento e uma série de palavras-chave, com o objetivo de permitir a procura de recursos mediante essas palavras. Esta opção está disponível tanto na tabela de preços da obra como em cada banco de preços.

Foi atualizada a ferramenta "Procurar" da barra de ferramentas para que agora possa encontrar recursos a partir das suas palavras-chave.

As palavras-chave fazem parte da especificação do formato de intercâmbio standard de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3). Consequentemente, quando se importam bancos de preços ou orçamentos baseados nesse formato também se incorporaram as palavras-chave.

Assistente de código de divisa

Foi implementado um assistente nos dados gerais do projeto para facilitar a introdução do código da divisa do orçamento ou do banco de preços. Todos os códigos disponíveis seguem a norma internacional ISO 4217, de modo a serem compatíveis com o formato de intercâmbio de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3).

Acessórios

Na versão anterior (2020.e), o CYPEFIRE Hydraulic Systems incluiu a análise hidráulica das perdas singulares produzidas por acessórios e válvulas. Esta novidade incluiu também o cálculo automático de alguns tipos de acessórios. Agora, nesta versão, implementou-se o cálculo das uniões das tubagens.

No painel "Geração automática de acessórios", foi adicionada a união como um acessório a ser calculado. A união representa o acessório que permite a ligação entre dois tubos.

Animação do padrão de pulverização

Nesta versão, foi implementada na aplicação a animação do "Padrão de pulverização" dos sprinklers existentes na área de operação da instalação.

Esta animação pode ser visualizada na vista 3D na parte inferior esquerda do ambiente de trabalho e no visualizador 3D da plataforma BIMserver.center, após exportação para o projeto BIM.

Depósitos com capacidade reduzida

Foi implementada a possibilidade de calcular instalações hidráulicas com depósitos de capacidade reduzida.

Esse tipo de depósito conta com um caudal de enchimento que permite reduzir o volume necessário para abastecer a instalação. Esta opção pode ser ativada a partir da edição do depósito e o dado a ser incluído é o fluxo de enchimento.

CYPEHVAC Ductwork

Etiquetas para as linhas de detalhe

As linhas de detalhe de medição podem conter etiquetas que indiquem, por exemplo, informação sobre a sua localização ou fase de construção. Estas marcas serão utilizadas no momento de gerar a documentação de projeto, de forma que seja possível extrair uma determinada parte do orçamento total.

Através da opção "Filtro" da barra de ferramentas correspondente ao separador "Orçamento" é possível visualizar a tabela do orçamento dos elementos que contenham uma ou várias etiquetas.

Importar estrutura de capítulos

Foi implementada uma opção no painel de criação e edição do ficheiro de mapeamento que permite importar a estrutura de capítulos de um ficheiro em formato FIEBDC-3 (.bc3). Com esta funcionalidade, é mais fácil usar a estrutura de capítulos procedente de um banco de preços ou de um orçamento anterior.

Ao ler o ficheiro no formato FIEBDC-3 (.bc3) todos os recursos que não estejam definidos como capítulos (unidades de obra, preços unitários...) serão ignorados.

Correspondência do mapeamento com o banco de preços

Na edição do ficheiro de mapeamento, agora aparecem avisos nos recursos cujo código não está contido no banco de preços ativo. Desta forma, o utilizador pode assegurar-se de que todas as unidades de obra geradas vão ter um preço associado, de acordo com a base selecionada, quando se atualize a medição no separador "Orçamento" da aplicação.

Percentagem do orçamento obtido do modelo BIM

Acrescentou-se uma nova coluna na tabela do orçamento que indica a percentagem de importância procedente das linhas de detalhe de medição geradas a partir de elementos do modelo BIM relativamente à importância total. A utilização de medições vinculadas a componentes do modelo BIM facilita o rastreio e, devido a isso, é um fator que se está a começar a pontuar em concursos públicos.

A visibilidade desta coluna na tabela do orçamento é opcional e pode ativar-se ou desativar-se a partir da opção "%BIM" no friso do separador "Orçamento".

Descrição por palavra-chave

Acrescentou-se um novo campo nas unidades de obra e capítulos que estabelece uma relação entre o elemento e uma série de palavras-chave, com o objetivo de permitir a procura de recursos mediante essas palavras. Esta opção está disponível tanto na tabela de preços da obra como em cada banco de preços.

Foi atualizada a ferramenta "Procurar" da barra de ferramentas para que agora possa encontrar recursos a partir das suas palavras-chave.

As palavras-chave fazem parte da especificação do formato de intercâmbio standard de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3). Consequentemente, quando se importam bancos de preços ou orçamentos baseados nesse formato também se incorporaram as palavras-chave.

Assistente de código de divisa

Foi implementado um assistente nos dados gerais do projeto para facilitar a introdução do código da divisa do orçamento ou do banco de preços. Todos os códigos disponíveis seguem a norma internacional ISO 4217, de modo a serem compatíveis com o formato de intercâmbio de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3).

CYPEHVAC hydronics

Etiquetas para as linhas de detalhe

As linhas de detalhe de medição podem conter etiquetas que indiquem, por exemplo, informação sobre a sua localização ou fase de construção. Estas marcas serão utilizadas no momento de gerar a documentação de projeto, de forma que seja possível extrair uma determinada parte do orçamento total.

Através da opção "Filtro" da barra de ferramentas correspondente ao separador "Orçamento" é possível visualizar a tabela do orçamento dos elementos que contenham uma ou várias etiquetas.

Importar estrutura de capítulos

Foi implementada uma opção no painel de criação e edição do ficheiro de mapeamento que permite importar a estrutura de capítulos de um ficheiro em formato FIEBDC-3 (.bc3). Com esta funcionalidade, é mais fácil usar a estrutura de capítulos procedente de um banco de preços ou de um orçamento anterior.

Ao ler o ficheiro no formato FIEBDC-3 (.bc3) todos os recursos que não estejam definidos como capítulos (unidades de obra, preços unitários...) serão ignorados.

Correspondência do mapeamento com o banco de preços

Na edição do ficheiro de mapeamento, agora aparecem avisos nos recursos cujo código não está contido no banco de preços ativo. Desta forma, o utilizador pode assegurar-se de que todas as unidades de obra geradas vão ter um preço associado, de acordo com a base selecionada, quando se atualize a medição no separador "Orçamento" da aplicação.

Percentagem do orçamento obtido do modelo BIM

Acrescentou-se uma nova coluna na tabela do orçamento que indica a percentagem de importância procedente das linhas de detalhe de medição geradas a partir de elementos do modelo BIM relativamente à importância total. A utilização de medições vinculadas a componentes do modelo BIM facilita o rastreio e, devido a isso, é um fator que se está a começar a pontuar em concursos públicos.

A visibilidade desta coluna na tabela do orçamento é opcional e pode ativar-se ou desativar-se a partir da opção "%BIM" no friso do separador "Orçamento".

Descrição por palavra-chave

Acrescentou-se um novo campo nas unidades de obra e capítulos que estabelece uma relação entre o elemento e uma série de palavras-chave, com o objetivo de permitir a procura de recursos mediante essas palavras. Esta opção está disponível tanto na tabela de preços da obra como em cada banco de preços.

Foi atualizada a ferramenta "Procurar" da barra de ferramentas para que agora possa encontrar recursos a partir das suas palavras-chave.

As palavras-chave fazem parte da especificação do formato de intercâmbio standard de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3). Consequentemente, quando se importam bancos de preços ou orçamentos baseados nesse formato também se incorporaram as palavras-chave.

Assistente de código de divisa

Foi implementado um assistente nos dados gerais do projeto para facilitar a introdução do código da divisa do orçamento ou do banco de preços. Todos os códigos disponíveis seguem a norma internacional ISO 4217, de modo a serem compatíveis com o formato de intercâmbio de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3).

Medições e orçamentos parciais da instalação

Até agora, os programas só permitiam gerar a medição e orçamento global da obra.

A partir desta versão, com a aplicação de filtros, é possível atribuir etiquetas aos elementos da instalação que permitem, no separador orçamento, gerar medições e orçamentos parciais da instalação.

Por exemplo, é possível gerar medições e orçamentos por blocos, por planta e até por tipo de elementos da instalação.

Entre as ferramentas para atribuir essas etiquetas aos elementos da instalação, existe uma que permite a visualização gráfica em 2D e 3D desses filtros. O que permite identificar rapidamente se a atribuição dessas etiquetas está correta ou se existe algum erro.

CYPELEC Core

Fatores de ajuste para mais de três condutores de corrente na mesma canalização

No caso de escolher uma instalação definida pela norma ANSI, agora é possível editar manualmente o número de condutores portadores de corrente na mesma canalização, com o objetivo de ajustar o fator de correção da ampacidade do cabo de acordo com a tabela 310.15 (B)(3)(a) da norma NEC (National Electrical Code).

Essa seleção será refletida posteriormente na lista justificativa da ampacidade do cabo.

CYPELEC Electrical Mechanisms

Separador "Orçamento"

Implementou-se no programa o separador "Orçamento". Agora o utilizador possui ferramentas orientadas para a geração e gestão da medição e orçamento dos elementos introduzidos no programa.

Painel de referência por defeito para elementos

Em "Opções gerais", foi implementada a opção "Referências", que abre um painel onde as referências dos elementos inseridos no programa aparecem com valores por defeito, podendo ser modificados pelo utilizador.

Etiquetas para as linhas de detalhe

As linhas de detalhe de medição podem conter etiquetas que indiquem, por exemplo, informação sobre a sua localização ou fase de construção. Estas marcas serão utilizadas no momento de gerar a documentação de projeto, de forma que seja possível extrair uma determinada parte do orçamento total.

Através da opção "Filtro" da barra de ferramentas correspondente ao separador "Orçamento" é possível visualizar a tabela do orçamento dos elementos que contenham uma ou várias etiquetas.

Importar estrutura de capítulos

Foi implementada uma opção no painel de criação e edição do ficheiro de mapeamento que permite importar a estrutura de capítulos de um ficheiro em formato FIEBDC-3 (.bc3). Com esta funcionalidade, é mais fácil usar a estrutura de capítulos procedente de um banco de preços ou de um orçamento anterior.

Ao ler o ficheiro no formato FIEBDC-3 (.bc3) todos os recursos que não estejam definidos como capítulos (unidades de obra, preços unitários...) serão ignorados.

Correspondência do mapeamento com o banco de preços

Na edição do ficheiro de mapeamento, agora aparecem avisos nos recursos cujo código não está contido no banco de preços ativo. Desta forma, o utilizador pode assegurar-se de que todas as unidades de obra geradas vão ter um preço associado, de acordo com a base selecionada, quando se atualize a medição no separador "Orçamento" da aplicação.

Percentagem do orçamento obtido do modelo BIM

Acrescentou-se uma nova coluna na tabela do orçamento que indica a percentagem de importância procedente das linhas de detalhe de medição geradas a partir de elementos do modelo BIM relativamente à importância total. A utilização de medições vinculadas a componentes do modelo BIM facilita o rastreio e, devido a isso, é um fator que se está a começar a pontuar em concursos públicos.

A visibilidade desta coluna na tabela do orçamento é opcional e pode ativar-se ou desativar-se a partir da opção "%BIM" no friso do separador "Orçamento".

Descrição por palavra-chave

Acrescentou-se um novo campo nas unidades de obra e capítulos que estabelece uma relação entre o elemento e uma série de palavras-chave, com o objetivo de permitir a procura de recursos mediante essas palavras. Esta opção está disponível tanto na tabela de preços da obra como em cada banco de preços.

Foi atualizada a ferramenta "Procurar" da barra de ferramentas para que agora possa encontrar recursos a partir das suas palavras-chave.

As palavras-chave fazem parte da especificação do formato de intercâmbio standard de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3). Consequentemente, quando se importam bancos de preços ou orçamentos baseados nesse formato também se incorporaram as palavras-chave.

Assistente de código de divisa

Foi implementado um assistente nos dados gerais do projeto para facilitar a introdução do código da divisa do orçamento ou do banco de preços. Todos os códigos disponíveis seguem a norma internacional ISO 4217, de modo a serem compatíveis com o formato de intercâmbio de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3).

CYPEPLUMBING Sanitary Systems

Etiquetas para as linhas de detalhe

As linhas de detalhe de medição podem conter etiquetas que indiquem, por exemplo, informação sobre a sua localização ou fase de construção. Estas marcas serão utilizadas no momento de gerar a documentação de projeto, de forma que seja possível extrair uma determinada parte do orçamento total.

Através da opção "Filtro" da barra de ferramentas correspondente ao separador "Orçamento" é possível visualizar a tabela do orçamento dos elementos que contenham uma ou várias etiquetas.

Importar estrutura de capítulos

Foi implementada uma opção no painel de criação e edição do ficheiro de mapeamento que permite importar a estrutura de capítulos de um ficheiro em formato FIEBDC-3 (.bc3). Com esta funcionalidade, é mais fácil usar a estrutura de capítulos procedente de um banco de preços ou de um orçamento anterior.

Ao ler o ficheiro no formato FIEBDC-3 (.bc3) todos os recursos que não estejam definidos como capítulos (unidades de obra, preços unitários...) serão ignorados.

Correspondência do mapeamento com o banco de preços

Na edição do ficheiro de mapeamento, agora aparecem avisos nos recursos cujo código não está contido no banco de preços ativo. Desta forma, o utilizador pode assegurar-se de que todas as unidades de obra geradas vão ter um preço associado, de acordo com a base selecionada, quando se atualize a medição no separador "Orçamento" da aplicação.

Percentagem do orçamento obtido do modelo BIM

Acrescentou-se uma nova coluna na tabela do orçamento que indica a percentagem de importância procedente das linhas de detalhe de medição geradas a partir de elementos do modelo BIM relativamente à importância total. A utilização de medições vinculadas a componentes do modelo BIM facilita o rastreio e, devido a isso, é um fator que se está a começar a pontuar em concursos públicos.

A visibilidade desta coluna na tabela do orçamento é opcional e pode ativar-se ou desativar-se a partir da opção "%BIM" no friso do separador "Orçamento".

Descrição por palavra-chave

Acrescentou-se um novo campo nas unidades de obra e capítulos que estabelece uma relação entre o elemento e uma série de palavras-chave, com o objetivo de permitir a procura de recursos mediante essas palavras. Esta opção está disponível tanto na tabela de preços da obra como em cada banco de preços.

Foi atualizada a ferramenta "Procurar" da barra de ferramentas para que agora possa encontrar recursos a partir das suas palavras-chave.

As palavras-chave fazem parte da especificação do formato de intercâmbio standard de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3). Consequentemente, quando se importam bancos de preços ou orçamentos baseados nesse formato também se incorporaram as palavras-chave.

Assistente de código de divisa

Foi implementado um assistente nos dados gerais do projeto para facilitar a introdução do código da divisa do orçamento ou do banco de preços. Todos os códigos disponíveis seguem a norma internacional ISO 4217, de modo a serem compatíveis com o formato de intercâmbio de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3).

Medições e orçamentos parciais da instalação

Até agora, os programas só permitiam gerar a medição e orçamento global da obra.

A partir desta versão, com a aplicação de filtros, é possível atribuir etiquetas aos elementos da instalação que permitem, no separador orçamento, gerar medições e orçamentos parciais da instalação.

Por exemplo, é possível gerar medições e orçamentos por blocos, por planta e até por tipo de elementos da instalação.

Entre as ferramentas para atribuir essas etiquetas aos elementos da instalação, existe uma que permite a visualização gráfica em 2D e 3D desses filtros. O que permite identificar rapidamente se a atribuição dessas etiquetas está correta ou se existe algum erro.

CYPEPLUMBING Solar Systems

Etiquetas para as linhas de detalhe

As linhas de detalhe de medição podem conter etiquetas que indiquem, por exemplo, informação sobre a sua localização ou fase de construção. Estas marcas serão utilizadas no momento de gerar a documentação de projeto, de forma que seja possível extrair uma determinada parte do orçamento total.

Através da opção "Filtro" da barra de ferramentas correspondente ao separador "Orçamento" é possível visualizar a tabela do orçamento dos elementos que contenham uma ou várias etiquetas.

Importar estrutura de capítulos

Foi implementada uma opção no painel de criação e edição do ficheiro de mapeamento que permite importar a estrutura de capítulos de um ficheiro em formato FIEBDC-3 (.bc3). Com esta funcionalidade, é mais fácil usar a estrutura de capítulos procedente de um banco de preços ou de um orçamento anterior.

Ao ler o ficheiro no formato FIEBDC-3 (.bc3) todos os recursos que não estejam definidos como capítulos (unidades de obra, preços unitários...) serão ignorados.

Correspondência do mapeamento com o banco de preços

Na edição do ficheiro de mapeamento, agora aparecem avisos nos recursos cujo código não está contido no banco de preços ativo. Desta forma, o utilizador pode assegurar-se de que todas as unidades de obra geradas vão ter um preço associado, de acordo com a base selecionada, quando se atualize a medição no separador "Orçamento" da aplicação.

Percentagem do orçamento obtido do modelo BIM

Acrescentou-se uma nova coluna na tabela do orçamento que indica a percentagem de importância procedente das linhas de detalhe de medição geradas a partir de elementos do modelo BIM relativamente à importância total. A utilização de medições vinculadas a componentes do modelo BIM facilita o rastreio e, devido a isso, é um fator que se está a começar a pontuar em concursos públicos.

A visibilidade desta coluna na tabela do orçamento é opcional e pode ativar-se ou desativar-se a partir da opção "%BIM" no friso do separador "Orçamento".

Descrição por palavra-chave

Acrescentou-se um novo campo nas unidades de obra e capítulos que estabelece uma relação entre o elemento e uma série de palavras-chave, com o objetivo de permitir a procura de recursos mediante essas palavras. Esta opção está disponível tanto na tabela de preços da obra como em cada banco de preços.

Foi atualizada a ferramenta "Procurar" da barra de ferramentas para que agora possa encontrar recursos a partir das suas palavras-chave.

As palavras-chave fazem parte da especificação do formato de intercâmbio standard de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3). Consequentemente, quando se importam bancos de preços ou orçamentos baseados nesse formato também se incorporaram as palavras-chave.

Assistente de código de divisa

Foi implementado um assistente nos dados gerais do projeto para facilitar a introdução do código da divisa do orçamento ou do banco de preços. Todos os códigos disponíveis seguem a norma internacional ISO 4217, de modo a serem compatíveis com o formato de intercâmbio de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3).

Medições e orçamentos parciais da instalação

Até agora, os programas só permitiam gerar a medição e orçamento global da obra.

A partir desta versão, com a aplicação de filtros, é possível atribuir etiquetas aos elementos da instalação que permitem, no separador orçamento, gerar medições e orçamentos parciais da instalação.

Por exemplo, é possível gerar medições e orçamentos por blocos, por planta e até por tipo de elementos da instalação.

Entre as ferramentas para atribuir essas etiquetas aos elementos da instalação, existe uma que permite a visualização gráfica em 2D e 3D desses filtros. O que permite identificar rapidamente se a atribuição dessas etiquetas está correta ou se existe algum erro.

CYPEPLUMBING Water Systems

Etiquetas para as linhas de detalhe

As linhas de detalhe de medição podem conter etiquetas que indiquem, por exemplo, informação sobre a sua localização ou fase de construção. Estas marcas serão utilizadas no momento de gerar a documentação de projeto, de forma que seja possível extrair uma determinada parte do orçamento total.

Através da opção "Filtro" da barra de ferramentas correspondente ao separador "Orçamento" é possível visualizar a tabela do orçamento dos elementos que contenham uma ou várias etiquetas.

Importar estrutura de capítulos

Foi implementada uma opção no painel de criação e edição do ficheiro de mapeamento que permite importar a estrutura de capítulos de um ficheiro em formato FIEBDC-3 (.bc3). Com esta funcionalidade, é mais fácil usar a estrutura de capítulos procedente de um banco de preços ou de um orçamento anterior.

Ao ler o ficheiro no formato FIEBDC-3 (.bc3) todos os recursos que não estejam definidos como capítulos (unidades de obra, preços unitários...) serão ignorados.

Correspondência do mapeamento com o banco de preços

Na edição do ficheiro de mapeamento, agora aparecem avisos nos recursos cujo código não está contido no banco de preços ativo. Desta forma, o utilizador pode assegurar-se de que todas as unidades de obra geradas vão ter um preço associado, de acordo com a base selecionada, quando se atualize a medição no separador "Orçamento" da aplicação.

Percentagem do orçamento obtido do modelo BIM

Acrescentou-se uma nova coluna na tabela do orçamento que indica a percentagem de importância procedente das linhas de detalhe de medição geradas a partir de elementos do modelo BIM relativamente à importância total. A utilização de medições vinculadas a componentes do modelo BIM facilita o rastreio e, devido a isso, é um fator que se está a começar a pontuar em concursos públicos.

A visibilidade desta coluna na tabela do orçamento é opcional e pode ativar-se ou desativar-se a partir da opção "%BIM" no friso do separador "Orçamento".

Descrição por palavra-chave

Acrescentou-se um novo campo nas unidades de obra e capítulos que estabelece uma relação entre o elemento e uma série de palavras-chave, com o objetivo de permitir a procura de recursos mediante essas palavras. Esta opção está disponível tanto na tabela de preços da obra como em cada banco de preços.

Foi atualizada a ferramenta "Procurar" da barra de ferramentas para que agora possa encontrar recursos a partir das suas palavras-chave.

As palavras-chave fazem parte da especificação do formato de intercâmbio standard de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3). Consequentemente, quando se importam bancos de preços ou orçamentos baseados nesse formato também se incorporaram as palavras-chave.

Assistente de código de divisa

Foi implementado um assistente nos dados gerais do projeto para facilitar a introdução do código da divisa do orçamento ou do banco de preços. Todos os códigos disponíveis seguem a norma internacional ISO 4217, de modo a serem compatíveis com o formato de intercâmbio de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3).

Medições e orçamentos parciais da instalação

Até agora, os programas só permitiam gerar a medição e orçamento global da obra.

A partir desta versão, com a aplicação de filtros, é possível atribuir etiquetas aos elementos da instalação que permitem, no separador orçamento, gerar medições e orçamentos parciais da instalação.

Por exemplo, é possível gerar medições e orçamentos por blocos, por planta e até por tipo de elementos da instalação.

Entre as ferramentas para atribuir essas etiquetas aos elementos da instalação, existe uma que permite a visualização gráfica em 2D e 3D desses filtros. O que permite identificar rapidamente se a atribuição dessas etiquetas está correta ou se existe algum erro.

CYPESOUND RRAE

Novo módulo: Requisitos acústicos para a reabilitação de edifícios habitacionais

De acordo com a "Portaria 305/2019" para a reabilitação de edifícios habitacionais, foi implementada a opção de redução dos limites exigidos pelo "RRAE" de isolamento a sons aéreos e de percussão, assim como, do nível de avaliação sonora proveniente do ruído de equipamentos.

As modificações que o utilizador pode aplicar são as seguintes:

  • Operações de reabilitação de edifícios ou frações, total ou predominantemente afetos ao uso habitacional, definidas pelo DL 95/2019 Art.º 12.º, com aplicação das normas técnicas estabelecidas pela Portaria 305/2019. Aplica-se uma redução de 3 dB às exigências acústicas estabelecidas nas alíneas b) a g) do n.º1 do artigo 5.º do RRAE.
    • As intervenções ocorrem em elementos de fachada e não implicam a substituição dos elementos de caixilharia e/ou envidraçados existentes. Aplica-se uma redução de 3 dB às exigências acústicas estabelecidas na alínea a) do n.º1 do artigo 5.º do RRAE.
    • Sempre que a intervenção de reabilitação de um elemento construtivo pressuponha a manutenção integral da solução preexistente e mediante a devida fundamentação, aplica-se uma redução adicional de 2 dB, à redução de 3 dB relativa às exigências acústicas estabelecidas nas alíneas b) a g) do n.º1 do artigo 5.º do RRAE.
    • Sempre que não sejam realizadas intervenções nos elementos construtivos preexistentes, as exigências estabelecidas na alínea h) do n.º1 do artigo 5.º do RRAE, relativas ao nível de ruído de equipamentos coletivos do edifício, podem ter uma redução de 3 dB(A).

 

CYPEVAC 3D

Novo módulo: Requisitos acústicos para a reabilitação de edifícios habitacionais

De acordo com a "Portaria 305/2019" para a reabilitação de edifícios habitacionais, foi implementada a opção de redução dos limites exigidos pelo "RRAE" de isolamento a sons aéreos e de percussão, assim como, do nível de avaliação sonora proveniente do ruído de equipamentos.

As modificações que o utilizador pode aplicar são as seguintes:

  • Operações de reabilitação de edifícios ou frações, total ou predominantemente afetos ao uso habitacional, definidas pelo DL 95/2019 Art.º 12.º, com aplicação das normas técnicas estabelecidas pela Portaria 305/2019. Aplica-se uma redução de 3 dB às exigências acústicas estabelecidas nas alíneas b) a g) do n.º1 do artigo 5.º do RRAE.
    • As intervenções ocorrem em elementos de fachada e não implicam a substituição dos elementos de caixilharia e/ou envidraçados existentes. Aplica-se uma redução de 3 dB às exigências acústicas estabelecidas na alínea a) do n.º1 do artigo 5.º do RRAE.
    • Sempre que a intervenção de reabilitação de um elemento construtivo pressuponha a manutenção integral da solução preexistente e mediante a devida fundamentação, aplica-se uma redução adicional de 2 dB, à redução de 3 dB relativa às exigências acústicas estabelecidas nas alíneas b) a g) do n.º1 do artigo 5.º do RRAE.
    • Sempre que não sejam realizadas intervenções nos elementos construtivos preexistentes, as exigências estabelecidas na alínea h) do n.º1 do artigo 5.º do RRAE, relativas ao nível de ruído de equipamentos coletivos do edifício, podem ter uma redução de 3 dB(A).

 

Generalidades

Novo manual Ambiente 3D

Alguns programas Open BIM da CYPE dispõem de um ambiente 3D para a introdução dos elementos da instalação. Atualmente esta interface 3D está disponível nas seguintes aplicações:

  • Open BIM Analytical Model
  • Open BIM Construction Systems
  • Open BIM Model Checker
  • Open BIM Vertical Connections
  • Open BIM Lightning
  • CYPEHVAC Ductwork
  • Open BIM MOVAIR
  • Open BIM RenoZEB - Focchi Facades
  • Open BIM TVITEC
  • Open BIM UNEX
  • Open BIM URSA AIR
  • Open BIM VAILLANT
  • CYPELEC PV Systems

Nesta versão publica-se um guia de utilização das ferramentas deste ambiente de trabalho em 3D. O mesmo encontra-se para consulta e descarga na nossa página web, em Manuais do utilizador relativo a cada programa anterior.

Medição do modelo arquitetónico no CYPECAD MEP

Acrescentaram-se novos parâmetros relativos às dimensões dos compartimentos do modelo arquitetónico. Estes parâmetros serão exportados como quantidades no ficheiro IFC gerado para o projeto da plataforma BIMserver.center. A informação de quantidades pode ser interpretada pela aplicação Open BIM Quantities para elaborar o orçamento do modelo arquitetónico do edifício. Esta novidade também se implementa para o IFC Builder.

Novos parâmetros:

  • Perímetro bruto (IFC Quantity: GrossPerimeter)
  • Perímetro útil (IFC Quantity: NetPerimeter)
  • Superfície bruta de paredes (IFC Quantity: GrossWallArea)
  • Superfície útil de paredes (IFC Quantity: NetWallArea)
  • Superfície de aberturas em paredes

Ligação com o Gerador de preços

A atualização dos produtos e preços dos fabricantes e a incorporação de novos fabricantes nos Geradores de preços estão também presentes no CYPECAD MEP, para que esses produtos possam ser selecionados com as novidades incluídas. Seguidamente, indicam-se os fabricantes e as unidades de obra que foram atualizadas na versão 2020.f e presentes no CYPECAD MEP.

  • ALB
    Gerador de preços para Espanha
  • CHOVA
    Gerador de preços para Espanha e Portugal
  • DAIKIN
    Todos os países com Gerador de preços (Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai; Angola, Cabo Verde, Moçambique e Portugal; e Argélia, Camarões, Costa do Marfim, França, Gabão, Mali, Marrocos, República do Congo e Senegal)
  • EXLABESA
    Gerador de preços para Espanha.
  • PROMAT
    Gerador de preços para Espanha
  • STRUGAL
    Gerador de preços para Espanha
  • VALERO
    Gerador de preços para Espanha e Portugal
  • TECHNAL
    Gerador de preços para Espanha
  • Capítulo IAA (Instalaciones/Audiovisuales/Red de cables coaxiales)
    No Gerador de preços para Espanha. Concretamente nas unidades de obra do capítulo IAA para "Antena para recepción de emisiones terrestres", "Antena para recepción de emisiones de satélites", "Derivador", "Distribuidor" e "Toma de usuario" onde se adaptaram as possibilidades da seleção de produtos que cumpram com os novos requisitos estabelecidos nas exigências da Ordem ECE/983/2019.

Gerador de Pórticos

Implementação de norma

Foi implementada a norma de vento ASCE/SEI 7-16 (USA): Minimum Design Loads for Buildings and Other, no programa Gerador de pórticos, na versão anterior tinha sido implementada no CYPECAD.

Gerador de preços obra nova, reabilitação e espaços urbanos

Atualização de preços e produtos de fabricantes

Nesta versão foram atualizados os preços e produtos dos seguintes fabricantes:

  • CHOVA (só para Portugal)
    Atualização de preços e ampliação da gama de impermeabilização, barreira de proteção ao radão, isolamentos térmicos e acústicos.
  • DAIKIN (Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique e Portugal)
    Atualização de preços e ampliação da gama "Sky Air" de unidades interiores de ar condicionado (de parede, de solo, de cassete, de teto com descarga direta e distribuição por conduta retangular).
  • VALERO (só para Portugal)
    Atualização de preços de isolamentos térmicos e acústicos

Novas unidades de obra

Nesta versão implementaram-se 46 novas unidades de obra no Gerador de preços, relacionadas com as mais diversas áreas, nomeadamente: Fachadas, divisões e proteções; Remates e trabalhos auxiliares; Instalações; Vãos; Isolamentos e impermeabilizações; Coberturas; Revestimentos e Equipamento urbano. Para visualizá-las prima no link.

Valorização do Impacto ambiental - Análise do ciclo de vida

Nesta versão completou-se a informação no separador "Indicadores de impacto ambiental" do Gerador de preços.

Os indicadores ambientais disponibilizados pelo Gerador de Preços foram ampliados para realizar a avaliação de "Impacto Ambiental - Análise do Ciclo de Vida" nas etapas correspondentes ao fabrico do produto (A1, A2, A3), ao seu transporte para obra (A4) e ao processo de instalação do produto e construção (A5).

  • Energia incorporada
    Expressa-se em MJ.
  • Potencial de aquecimento global (GWP)
    Expressa-se em kg de CO2 equivalente.
  • Potencial de destruição da camada de ozono estratosférico (ODP)
    Novo nesta versão. Expressa-se em kg de CFC 11 equivalente.
  • Potencial de acidificação do solo e dos recursos da água (AP)
    Novo nesta versão. Expressa-se em kg de SO2 equivalente.
  • Potencial de eutrofização (EP)
    Novo nesta versão. Expressa-se em kg de (PO4)3- equivalente.
  • Potencial de formação de ozono troposférico (POCP)
    Novo nesta versão. Expressa-se em kg de etileno equivalente.
  • Potencial de esgotamento de recursos abióticos para recursos não fósseis (ADPE)
    Novo nesta versão. Expressa-se em kg de Sb equivalente.
  • Potencial de esgotamento de recursos abióticos para recursos fósseis (ADFP)
    Novo nesta versão. Expressa-se em MJ.
  • Uso líquido de água (FW)
    Novo nesta versão. Expressa-se em m3.

Novas instruções para o Manual de utilização e manutenção

Foram implementadas novas instruções para o "Manual de utilização e manutenção" em unidades de "Obra nova" e "Reabilitação" correspondentes ao capítulo:

  • Só para Portugal
    • FCP (Fachadas, divisões e protecções/Padieiras, lintéis e caixas de estores/De poliestireno expandido)
  • Para Angola, Cabo Verde, Moçambique e Portugal
    • FCO (Fachadas, divisões e protecções/Padieiras, lintéis e caixas de estores/De alvenaria de tijolos de betão face à vista)
  • Para Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique e Portugal
    • FCI (Fachadas, divisões e protecções/Padieiras, lintéis e caixas de estores/De betão "in situ")
    • FCL (Fachadas, divisões e protecções/Padieiras, lintéis e caixas de estores/De alvenaria de blocos de betão face à vista)

IFC Builder

Medição do modelo arquitetónico

Acrescentaram-se novos parâmetros relativos às dimensões dos compartimentos do modelo arquitetónico. Estes parâmetros serão exportados como quantidades no ficheiro IFC gerado para o projeto da plataforma BIMserver.center. A informação das quantidades pode ser interpretada pela aplicação Open BIM Quantities para elaborar o orçamento do modelo arquitetónico do edifício. Esta novidade também está implementada para o CYPECAD MEP.

Novos parâmetros:

  • Perímetro bruto (IFC Quantity: GrossPerimeter)
  • Perímetro útil (IFC Quantity: NetPerimeter)
  • Superfície bruta de paredes (IFC Quantity: GrossWallArea)
  • Superfície útil de paredes (IFC Quantity: NetWallArea)
  • Superfície de aberturas em paredes

Open BIM Analytical Model

Melhoria na precisão do algoritmo de geração automática do modelo analítico

O algoritmo que determina automaticamente o modelo analítico do edifício, a partir do modelo arquitetónico, foi melhorado. Entre os ajustes realizados, foi aumentado o nível de precisão na deteção de aberturas nas superfícies e na geração das uniões de elementos construtivos.

Esta otimização representa um aumento da qualidade da informação que pode ser transmitida aplicações Open BIM de análise térmica e acústica da CYPE.

Preservação dos agrupamentos de compartimentos

A partir desta versão, o Open BIM Analytical Model mantém os agrupamentos de compartimentos após recalcular o modelo analítico através do método automático. Desta forma, é respeitado o desempenho do utilizador na aplicação e são permitidas várias análises sem a necessidade de reintroduzir os compartimentos gerados nos seus grupos correspondentes.

Open BIM Construction Systems

Novo programa: Open BIM Construction Systems

O "Open BIM Construction Systems" é uma ferramenta orientada para a definição das características técnicas correspondentes às soluções construtivas que compõem o sistema da envolvente e de compartimentação interior do edifício.

O programa permite indicar a descrição das soluções construtivas, a definição das suas camadas e a relação existente com os elementos do modelo arquitetónico do projeto BIM vinculado.

O "Open BIM Construction Systems" mostra avisos das possíveis inconsistências que poderão existir, como por exemplo a existência de diferenças entre o valor da espessura total da solução construtiva relativamente à do elemento arquitetónico associado.

Também gera a informação 3D das soluções construtivas definidas para que possam ser visualizadas no visor web da plataforma BIMserver.center e nas restantes aplicações Open BIM vinculadas ao projeto BIM.

Open BIM COVID-19

Novo programa: Open BIM COVID-19

Como consequência da pandemia da COVID-19 causada pelo vírus SARS-CoV-2, a maioria dos governos nacionais dos países afetados decretaram medidas restritivas de mobilidade com o objetivo de evitar a expansão da pandemia.

O Open BIM COVID-19 é uma ferramenta que permite estabelecer e verificar as medidas necessárias para a reabertura de comércios e locais de trabalho, de forma a garantirem a máxima segurança aos trabalhadores e utilizadores.

O "Open BIM COVID-19" é uma aplicação de cumprimento normativo genérica pelo que não se encontra restringida a um regulamento nacional específico ou a uma utilização específica do edifício. O objetivo principal da aplicação é facilitar a elaboração de um plano de segurança para aqueles estabelecimentos onde se prevê a sua utilização por parte de trabalhadores e/ou a assistência de público.

A aplicação gera uma listagem justificativa com a relação dos elementos que fazem parte do plano de segurança contra o contágio por COVID-19, além disso inclui as verificações que se realizaram com base nas exigências indicadas pelo utilizador, como a ocupação máxima no edifício e nos compartimentos.

O "Open BIM COVID-19" também permite gerar os desenhos pormenorizados do plano de segurança contra o contágio por COVID-19.

Open BIM Lightning

Etiquetas para as linhas de detalhe

As linhas de detalhe de medição podem conter etiquetas que indiquem, por exemplo, informação sobre a sua localização ou fase de construção. Estas marcas serão utilizadas no momento de gerar a documentação de projeto, de forma que seja possível extrair uma determinada parte do orçamento total.

Através da opção "Filtro" da barra de ferramentas correspondente ao separador "Orçamento" é possível visualizar a tabela do orçamento dos elementos que contenham uma ou várias etiquetas.

Importar estrutura de capítulos

Foi implementada uma opção no painel de criação e edição do ficheiro de mapeamento que permite importar a estrutura de capítulos de um ficheiro em formato FIEBDC-3 (.bc3). Com esta funcionalidade, é mais fácil usar a estrutura de capítulos procedente de um banco de preços ou de um orçamento anterior.

Ao ler o ficheiro no formato FIEBDC-3 (.bc3) todos os recursos que não estejam definidos como capítulos (unidades de obra, preços unitários...) serão ignorados.

Correspondência do mapeamento com o banco de preços

Na edição do ficheiro de mapeamento, agora aparecem avisos nos recursos cujo código não está contido no banco de preços ativo. Desta forma, o utilizador pode assegurar-se de que todas as unidades de obra geradas vão ter um preço associado, de acordo com a base selecionada, quando se atualize a medição no separador "Orçamento" da aplicação.

Percentagem do orçamento obtido do modelo BIM

Acrescentou-se uma nova coluna na tabela do orçamento que indica a percentagem de importância procedente das linhas de detalhe de medição geradas a partir de elementos do modelo BIM relativamente à importância total. A utilização de medições vinculadas a componentes do modelo BIM facilita o rastreio e, devido a isso, é um fator que se está a começar a pontuar em concursos públicos.

A visibilidade desta coluna na tabela do orçamento é opcional e pode ativar-se ou desativar-se a partir da opção "%BIM" no friso do separador "Orçamento".

Descrição por palavra-chave

Acrescentou-se um novo campo nas unidades de obra e capítulos que estabelece uma relação entre o elemento e uma série de palavras-chave, com o objetivo de permitir a procura de recursos mediante essas palavras. Esta opção está disponível tanto na tabela de preços da obra como em cada banco de preços.

Foi atualizada a ferramenta "Procurar" da barra de ferramentas para que agora possa encontrar recursos a partir das suas palavras-chave.

As palavras-chave fazem parte da especificação do formato de intercâmbio standard de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3). Consequentemente, quando se importam bancos de preços ou orçamentos baseados nesse formato também se incorporaram as palavras-chave.

Assistente de código de divisa

Foi implementado um assistente nos dados gerais do projeto para facilitar a introdução do código da divisa do orçamento ou do banco de preços. Todos os códigos disponíveis seguem a norma internacional ISO 4217, de modo a serem compatíveis com o formato de intercâmbio de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3).

Open BIM ORKLI

Sistema de piso radiante "MARA"

Nesta versão do Open BIM ORKLI, acrescentou-se à gama de sistemas disponíveis, para o dimensionamento de instalações de piso radiante, o sistema MARA, um sistema de alta eficiência composto por um painel multicamada (MARA5) termo refletor isolante térmico e acústico e uma malha de aço polido (MARA10) para a instalação do tubo.

Open BIM PANASONIC

Novo programa: Open BIM PANASONIC

O "Open BIM PANASONIC" é uma aplicação gratuita para o dimensionamento de sistemas de ar condicionado do tipo VRF (Volume de Refrigerante Variável) do fabricante PANASONIC.

O utilizador introduz as unidades interiores, as tubagens e a unidade exterior. O programa, a partir dos modelos arquitetónico e de cálculo (possui as cargas térmicas de aquecimento e arrefecimento) de um projeto BIM alojado na plataforma BIMserver.center, verifica e dimensiona a instalação. Também é possível realizar o dimensionamento sem estes modelos introduzindo manualmente os dados necessários.

"Open BIM PANASONIC" disponibiliza como resultado a "Informação detalhada do cálculo Esquema de VRF" a "Medição em formato FIEBDC-3 (.bc3)" e a "Listagem com o quadro de materiais".

Open BIM POLYTHERM

Atualização dos produtos de POLYTHERM

Nesta versão do Open BIM POLYTHERM todos os produtos disponíveis no programa para o dimensionamento das instalações de piso radiante estão com os preços atualizados pelo fabricante.

Open BIM Quantities

Novo programa: Open BIM Quantities

O "Open BIM Quantities" é uma ferramenta direcionada para a geração da medição e orçamento a partir de modelos BIM definidos mediante o standard IFC. Esta aplicação está integrada no fluxo de trabalho Open BIM através da plataforma BIMserver.center.

O "Open BIM Quantities" pode ler as propriedades e quantidades contidas em cada uma das entidades IFC que compõem o modelo Open BIM do edifício. O utilizador pode estabelecer os critérios de medição que considere oportunos, com o objetivo de transformar os dados contidos nos elementos do modelo em unidades de obra reais para o orçamento. Estes critérios podem ser guardados para serem utilizados em outros projetos.

As unidades de obra assim obtidas do modelo BIM podem ser vinculadas a recursos de um banco de preços.

O utilizador pode criar os seus próprios bancos de preços ou importá-los de bases de dados em formato FIEBDC-3 (como o Gerador de preços da CYPE).

O programa permite ao utilizador editar o resultado final da medição e o orçamento e imprimir listagens tipo com a documentação gerada.

O "Open BIM Quantities" também tem a possibilidade de exportar o orçamento para o formato FIEBDC-3 para poder ser trabalhado por programas de medições e orçamentos como o Arquimedes.

Etiquetas para as linhas de detalhe

As linhas de detalhe de medição podem conter etiquetas que indiquem, por exemplo, informação sobre a sua localização ou fase de construção. Estas marcas serão utilizadas no momento de gerar a documentação de projeto, de forma que seja possível extrair uma determinada parte do orçamento total.

Através da opção "Filtro" da barra de ferramentas correspondente ao separador "Orçamento" é possível visualizar a tabela do orçamento dos elementos que contenham uma ou várias etiquetas.

Importar estrutura de capítulos

Foi implementada uma opção no painel de criação e edição do ficheiro de mapeamento que permite importar a estrutura de capítulos de um ficheiro em formato FIEBDC-3 (.bc3). Com esta funcionalidade, é mais fácil usar a estrutura de capítulos procedente de um banco de preços ou de um orçamento anterior.

Ao ler o ficheiro no formato FIEBDC-3 (.bc3) todos os recursos que não estejam definidos como capítulos (unidades de obra, preços unitários...) serão ignorados.

Correspondência do mapeamento com o banco de preços

Na edição do ficheiro de mapeamento, agora aparecem avisos nos recursos cujo código não está contido no banco de preços ativo. Desta forma, o utilizador pode assegurar-se de que todas as unidades de obra geradas vão ter um preço associado, de acordo com a base selecionada, quando se atualize a medição no separador "Orçamento" da aplicação.

Percentagem do orçamento obtido do modelo BIM

Acrescentou-se uma nova coluna na tabela do orçamento que indica a percentagem de importância procedente das linhas de detalhe de medição geradas a partir de elementos do modelo BIM relativamente à importância total. A utilização de medições vinculadas a componentes do modelo BIM facilita o rastreio e, devido a isso, é um fator que se está a começar a pontuar em concursos públicos.

A visibilidade desta coluna na tabela do orçamento é opcional e pode ativar-se ou desativar-se a partir da opção "%BIM" no friso do separador "Orçamento".

Descrição por palavra-chave

Acrescentou-se um novo campo nas unidades de obra e capítulos que estabelece uma relação entre o elemento e uma série de palavras-chave, com o objetivo de permitir a procura de recursos mediante essas palavras. Esta opção está disponível tanto na tabela de preços da obra como em cada banco de preços.

Foi atualizada a ferramenta "Procurar" da barra de ferramentas para que agora possa encontrar recursos a partir das suas palavras-chave.

As palavras-chave fazem parte da especificação do formato de intercâmbio standard de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3). Consequentemente, quando se importam bancos de preços ou orçamentos baseados nesse formato também se incorporaram as palavras-chave.

Assistente de código de divisa

Foi implementado um assistente nos dados gerais do projeto para facilitar a introdução do código da divisa do orçamento ou do banco de preços. Todos os códigos disponíveis seguem a norma internacional ISO 4217, de modo a serem compatíveis com o formato de intercâmbio de bases de dados para a construção FIEBDC-3 (.bc3).

Seleção de elementos na vista 3D

Agora é possível selecionar elementos na vista 3D da aplicação e, dessa forma, aceder diretamente à entidade do modelo, sem a necessidade de a procurar na árvore do projeto.

Ao passar o cursor sobre um elemento do modelo, este será iluminado. Se se clicar com o rato, o elemento fica marcado e muda de cor. A entidade IFC correspondente é selecionada automaticamente na árvore do projeto e o utilizador pode verificar as suas propriedades e quantidades, bem como as unidades de obra que serão geradas no orçamento, de acordo com o critério de medição ativo.

Personalização das linhas de detalhe

A partir desta versão, o Open BIM Quantities permite personalizar o texto das linhas de detalhe da medição, correspondentes às unidades de obra que compõem o orçamento. Para isso, o utilizador pode utilizar variáveis ??que representam as diferentes propriedades e quantidades contidas nos elementos do modelo BIM, a partir dos quais são obtidas as medições.

A definição das referências das linhas de detalhe de uma unidade de obra é feita no painel de edição de critérios de medição. Para facilitar a introdução das variáveis, a aplicação conta com um assistente que permite selecionar os parâmetros das entidades IFC disponíveis no projeto.

2020.e

CYPE 3D

Implementação de normas

Foi implementada a seguinte norma em estruturas relativamente à ação do Sismo: ASCE/SEI 7-16 (USA): Minimum Design Loads for Buildings and Other.

Verificação de Pilares e barras de madeira de secção circular para as normas "CIRSOC 601" e "ANSI/AWC NDS-2015"

Nesta versão foi implementada a verificação de pilares e barras de madeira de secção circular para as seguintes normas:

  • CIRSOC 601
  • ANSI/AWC NDS-2015

CYPECAD

Implementação de normas

Foi implementada a seguinte norma em estruturas relativamente às ações do Vento e Sismo: ASCE/SEI 7-16 (USA): Minimum Design Loads for Buildings and Other.

Etiquetas de pilares e vigas

Nesta versão foi implementada a gestão de etiquetas de pilares e vigas. Nos desenhos "Pormenorização de vigas", "Pormenorização de pilares" e "Quadro de pilares" é possível fazer uma seleção de pórticos e de pilares em função das etiquetas que tenham atribuídas.
A partir do menu "Grupos" do separador "Entrada de vigas" acede-se ao painel "Etiquetas", onde foram implementadas três opções:

  • Atribuir
    Permite atribuir etiquetas a vigas e pilares. A partir desta opção é possível gerir a lista de etiquetas. As etiquetas marcadas serão atribuídas aos elementos selecionados na planta atual.
  • Eliminar
    Permite eliminar as etiquetas atribuídas a vigas e pilares. As etiquetas marcadas serão eliminadas dos elementos selecionados na planta atual.
  • Editar
    Permite editar as etiquetas atribuídas a um elemento.

Seleção de pilares nos desenhos "Pormenorização de pilares" e "Quadro de pilares"

Nesta versão foi implementada a possibilidade de obter os desenhos de 'Pormenorização de pilares' e 'Quadro de pilares' em função de uma seleção por referência.

Atribuição de coeficientes de encurvadura e de encurvadura lateral para vigas metálicas e de madeira

Foi implementada a atribuição de coeficientes de encurvadura e encurvadura lateral para vigas metálicas e de madeira. Esta opção permite atribuir valores diferentes a cada viga.
Esta opção encontra-se no separador Entrada de vigas, (menu Vigas> Outras opções> Atribuir coeficientes de encurvadura).

Ativação ou desativação da verificação de encurvadura de vigas metálicas ou de madeira, submetidas à compressão

Nesta versão foi implementada uma opção para ativar ou desativar a encurvadura de vigas metálicas ou de madeira submetidas à compressão no plano XY e no plano XZ (no CYPECAD, só podem estar submetidas à compressão as vigas desconectadas do diafragma rígido). Em versões anteriores, verificam-se sempre à encurvadura as vigas metálicas ou de madeira comprimidas.

Edição do perímetro do suporte na verificação do punçoamento

Em versões anteriores, o utilizador podia completar ou recortar o perímetro crítico e o perímetro da armadura de reforço na verificação do punçoamento. A partir desta versão, acrescentou-se a possibilidade de completar ou recortar o perímetro do suporte.

Tempos de cálculo na informação final

A partir desta versão acrescentou-se na informação final do cálculo, a hora de início, a hora de finalização e a duração do cálculo.

Atribuição de desníveis a plantas intermédias de muros

Com esta melhoria, incluída na opção "Desníveis/Lajes inclinadas", é possível definir uma abertura num muro nos casos em que a cota superior desta abertura seja maior que a cota da planta. Esta melhoria é útil se na obra for necessário definir plantas intermédias, por exemplo, para acrescentar coberturas em diferentes alturas.

Consulta de deslocamentos sobre a vista 3D da deformada

Nesta versão foi implementada no CYPECAD a consulta de resultados na janela da vista 3D da deformada. Esta janela acede-se a partir do separador "Deformada" ou também a partir desta versão na opção "Deformada" do menu "Envolventes" do separador "Resultados".
Ativando o botão "Consultar" da janela da vista 3D da deformada, aparecerão os valores de deslocamentos dos pontos da estrutura sobre os quais se posicione o cursor do rato.

O cálculo não é interrompido com avisos que necessitem de aprovação do utilizador

Em versões anteriores determinados avisos interrompiam o cálculo até que o utilizador os aceitasse. A partir desta versão, estes avisos mostram-se com vinte segundos de espera antes de encerrarem automaticamente. Em qualquer caso, estes erros aparecem na informação final do cálculo. Esta melhoria permite que o cálculo finalize sem necessidade de ficar pendente do utilizador.

Correção de erros em encontros de muros

Foram corrigidos erros, que interrompiam o cálculo, relacionados com determinadas geometrias em encontros de muro no mesmo nível e em muros introduzidos sobre outros muros.

Verificação de Pilares e barras de madeira de secção circular para as normas "CIRSOC 601" e "ANSI/AWC NDS-2015"

Nesta versão foi implementada a verificação de pilares e barras de madeira de secção circular para as seguintes normas:

  • CIRSOC 601
  • ANSI/AWC NDS-2015

CYPEFIRE Hydraulic Systems

Acessórios e válvulas

Nesta versão foi incluída no "CYPEFIRE Hydraulic Systems" a análise hidráulica das perdas localizadas produzidas por acessórios e válvulas. Esta novidade inclui as seguintes atualizações do programa:

  • Catálogo de acessórios e válvulas
    No painel de "Opções gerais" acrescentaram-se dois novos recetores para introduzir novos acessórios e válvulas.
    Para cada uma das normas foi incluído por defeito uma série de acessórios e válvulas.
  • Geração automática de acessórios
    Para otimizar o tempo de cálculo foi introduzida a opção "Geração automática de acessórios" dentro do painel "Dados gerais". Com a geração automática o software reconhece, segundo a distribuição da rede, os seguintes nós e aplica a perda de carga que o utilizador selecione.
    • Curva 45°;
    • Curva 90°;
    • Tê - Ramal com fluxo direto;
    • Tê - Ramal com mudança de direção;
    • Cruz.
  • Introdução de elementos singulares
    Sobre as tubagens da obra podemos introduzir manualmente os acessórios e as válvulas. No caso de ter realizado a introdução manual dos acessórios, existe o ícone cadeado que possibilita fechá-lo, para bloquear a geração automática.
    O "CYPEFIRE Hydraulic Systems" inclui a perda de carga na tubagem de saída, ou seja, em duas tubagens ligadas por uma curva de 90°, a aplicação aplicará a perda na tubagem de saída, segundo o fluxo da água.
  • Critérios de medição
    Inclui-se no painel "Opções gerais" a ferramenta para realizar a medição de todas as perdas de cargas que se introduziram na instalação. Para estes critérios tem que se definir:
    • Descrição da medição;
    • Material;
    • Agrupamentos de perdas de carga.

Novo material para as tubagens: Polipropileno

A partir desta versão podem-se definir no "CYPEFIRE Hydraulic Systems" tubagens cujo material é o polipropileno.
Este material tem uma tabela de diâmetros nominais diferente dos restantes materiais incluídos no programa. Portanto, uma vez gerado um catálogo de tubagens com este material selecionado, não será de imediato alterado o material do catálogo.

Exportação de documentos anexos

"CYPEFIRE Hydraulic Systems" exporta para o projeto Open BIM, além da vista 3D da instalação do sistema de extinção, os seguintes ficheiros:

  • Projeto;
  • Quadro de materiais.

Biblioteca predefinida de Bocas de Incêndio Armadas

Nesta versão, incluiu-se no "CYPEFIRE Hydraulic Systems" uma biblioteca predefinida de tipos de BIA de 25 e 45 mm.

CYPEFIRE Pressure Systems

Hipóteses de cálculo

A partir desta versão, o "CYPEFIRE Pressure Systems" inclui a opção "Gerar hipóteses" quando se está a introduzir um sistema de pressurização.
Esta nova ferramenta permite que se gerem de forma automática, para todos os critérios (Critério de diferença de pressão e Critério de fluxo de ar), as hipóteses de portas abertas, segundo os princípios que refere a norma EN 12101-6.

Grelhas de impulsão

A partir desta versão, o "CYPEFIRE Pressure Systems" inclui o elemento "Grelhas" para a sua verificação segundo a norma. As grelhas devem introduzir-se no interior das caixas de escadas para impulsão do caudal necessário atendendo às fugas e, em função da sua altura, distribuir-se ao longo da caixa de escadas para realizar uma impulsão uniforme do ar.
Nas câmaras corta-fogo deve introduzir-se uma grelha em cada uma delas.

Guia do utilizador

Inclui-se na aplicação o "Guia do utilizador", acessível a partir do menu de ajuda. Aqui encontra-se a informação básica para conhecer todas as ferramentas do programa e como funciona cada uma delas. Este guia encontra-se escrito em inglês.

CYPEHVAC Ductwork

Introdução de dados em ambiente 3D

A partir desta versão, no "CYPEHVAC Ductwork" passa a ser possível o ambiente 3D. Com esta melhoria o utilizador pode trabalhar em ambiente 2D ou 3D.

CYPELEC Distribution

Ferramenta "Atribuir"

Nesta versão foi implementada a ferramenta "Atribuir" para copiar os parâmetros de uma carga para a outra. Para isso seleciona-se a carga que se deseja copiar e, seguidamente, as cargas de destino. Esta opção está localizada na secção "Edição" da barra de ferramentas.

Edição em série das cargas introduzidas

Nesta versão foi implementada a ferramenta "Editar série" para a edição em série das cargas introduzidas. Esta utilidade está localizada na secção "Edição" da barra de ferramentas.
Se a ferramenta "Editar série" estiver ativa, quando se edita qualquer elemento do esquema unifilar, por exemplo um ponto de iluminação, o painel de edição que aparece dispõe de uma barra inferior que permite percorrer (para trás e para a frente) todas as cargas introduzidas presentes na distribuição elétrica. Esta ferramenta também permite copiar os parâmetros de edição da carga que se está a visualizar e atribuir a outra carga posterior ou anterior.
A ferramenta "Editar série" está pensada para editar e visualizar de uma forma mais rápida as características das cargas.

Visualização da distribuição de circuitos

Nesta versão foi implementada uma ferramenta lateral para a procura dos quadros principais e quadros parciais introduzidos, e para cada um deles a procura dos circuitos distribuídos.
Após realizar o cálculo, a ferramenta permite assinalar o circuito correspondente para visualizar a sua distribuição em planta.

Designação do quadro de alimentação dos quadros parciais elétricos

O painel de edição do quadro parcial de comando e proteção completa-se com a designação do seu quadro de alimentação. O quadro de alimentação poderá ser o quadro principal de comando e proteção ou outro quadro parcial.
Esta designação é obrigatória e com ela é detetado que os quadros estão efetivamente interconectados e assim se consegue um maior controlo da distribuição elétrica proposta.

Ferramenta para a distribuição automática de cargas à caixa de derivação

Uma distribuição elétrica habitual é aquela em que certas cargas de iluminação são conectadas à mesma caixa de derivação. Para agilizar este processo, foi incluída uma ferramenta chamada "Horizontal, a caixa de derivação" presente na secção "Distribuição" da barra de ferramentas.
A ferramenta funciona selecionando as cargas que são alimentadas da mesma caixa de derivação, depois clica-se com o botão do lado direito do rato e seguidamente seleciona-se a própria caixa de derivação. O programa irá gerar a distribuição, tanto horizontal como vertical, da conexão entre cada carga e a caixa de derivação em forma de "estrela".

Nova obra exemplo (Training Center)

Foi incluída uma nova obra exemplo: "Electrical distribution in training center". Nesta obra, representa-se a distribuição elétrica de um centro de formação que contém um único quadro principal de comando e proteção e vários quadros secundários.

CYPELEC Electrical Mechanisms

Pontos de utilização recomendados em Portugal

Nesta versão do "CYPELEC Electrical Mechanisms" inclui-se a definição do número recomendado de pontos de utilização para cada compartimento quando no painel "Opções gerais" se selecionam as especificações das normas para Portugal.

CYPETEL Schematics

Melhoria da geração das imagens da legenda

A partir desta versão, as imagens dos elementos de infraestrutura (câmaras, tomadas e caixas) dispõem da referência do tipo, na imagem gerada da legenda. Deste modo, consegue-se uma maior concordância entre o aspeto dos elementos nos esquemas com as suas imagens da legenda.

Exportação/importação múltipla dos tipos de equipamentos e das preferências de visualização

Foi incorporada a possibilidade de importar e exportar o conjunto de tipos de equipamentos para assim dispor de um único ficheiro para os armazenar. Deste modo, é agilizado o processo de geração de obras novas. Por outro lado, também se realizou a mesma ação para as preferências de visualização.

CYPETEL Systems

Ferramenta "Simetria"

Foi desenvolvida a ferramenta "Simetria" para aumentar a velocidade de desenvolvimento de obras.

Etiquetas de elementos em desenhos

Foi incluída a possibilidade de definir preferências de visualização das etiquetas dos distintos elementos permitindo a sua visualização em desenho.

Equipamentos de videoporteiro/videovigilância

Foram incluídos os equipamentos de videoporteiro e videovigilância para permitir a sua inclusão no modelo BIM. Deste modo, complementa-se o esquema da rede de videoporteiro e videovigilância que já se podia realizar no "CYPETEL Schematics".

CYPETHERM RECS Plus

Atualização do certificado energético em formato XML para a versão 6.3 da ADENE

Foi atualizado o certificado energético em formato XML gerado pelo programa para a última versão especificada pelo portal SCE da ADENE, para a versão 6.3.

Generalidades

Aviso de atualização de aplicações da CYPE descarregadas a partir da plataforma BIMserver.center

Quando se executa um programa da CYPE da versão anterior (2020.d), descarregado a partir da plataforma BIMserver.center, pode surgir uma mensagem a avisar o utilizador que está disponível uma nova versão do programa e pergunta se deseja instalar nesse momento.
Se aceitar a atualização, será iniciado o processo de instalação da nova versão do programa que emitiu a mensagem.
Como a mensagem aparece quando se executa um programa, é possível que essa mensagem fique oculta por trás da janela inicial do programa (a de seleção de obra). Para passar a mensagem para primeiro plano, encerre o programa, ou mova a janela do programa, ou altere a janela ativa com a combinação de teclas "Alt + Tab".
Em futuras versões a mensagem de atualização aparecerá se a versão a atualizar for a 2020.d ou posterior.

Trabalho simultâneo em várias obras

Nesta versão foi implementada a possibilidade de abrir o CYPECAD MEP várias vezes de modo simultâneo, com o propósito de poder trabalhar sobre múltiplos projetos. Esta opção já se encontrava disponível em outras aplicações CYPE.

Ligação com o Gerador de preços

A atualização de preços de fabricantes nos Geradores de preços estão também presentes no CYPECAD MEP, para que esses produtos possam ser selecionados com as novidades incluídas. Seguidamente, indicam-se os fabricantes cujos preços foram atualizados nesta atualização do CYPECAD MEP.

  • AIRZONE (Exceto França)
  • DAIKIN
  • ECOFOREST (só para Espanha, França e Portugal)
  • GRUNDFOS (só para Espanha e Portugal)
  • KNAUF (Exceto Brasil)
  • ROCKWOOL (só para Espanha e Portugal)
  • SCHLÜTER-SYSTEMS (Exceto Brasil)

Gerador de preços obra nova, reabilitação e espaços urbanos

Remates de laje em alvenarias para revestir

Nas unidades de obra de alvenaria para revestir é possível selecionar entre diferentes materiais para receber as peças de remate das lajes.

Padieiras em alvenarias para revestir

Nas unidades de obra de alvenaria para revestir é possível incluir a padieira, podendo definir-se o rendimento e consequentemente a sua repercussão no preço da unidade de obra.
Para além disso, acrescentaram-se novas opções para as padieiras, nas unidades de obra dos pontos FFF (Fachada simples para revestir), FFZ (Pano exterior para revestir em fachada dupla), FFR (Pano interior para revestir em fachada dupla), FFT (Pano interior com isolamento integrado em fachada dupla), FAR (Pano principal de alvenaria para revestir) e FSR (Pano principal de alvenaria para revestir).

Repercussão de peças especiais no preço de alvenarias de bloco para revestir

Para os tipos de blocos que dispõem de peças complementares, tais como bloco de betão, bloco de betão com argila expandida e tijolo cerâmico aligeirado permite-se editar a percentagem de incremento do preço no artigo das peças especiais.

Atualização de preços e produtos de fabricantes

Nesta versão foram atualizados os preços e produtos dos seguintes fabricantes:

  • AIRZONE
  • DAIKIN
  • ECOFOREST (só para Portugal)
  • GRUNDFOS (só para Portugal)
  • KNAUF (exceto Brasil)
  • LLEDÓ (só para Portugal)
  • ROCKFON (só para Portugal)
  • ROCKPANEL (só para Portugal)
  • ROCKWOOL (só para Portugal)
  • ROTHOBLAAS (só para Portugal)
  • SCHLÜTER-SYSTEMS (exceto Brasil)

Novas unidades de obra

Nesta versão implementaram-se 20 novas unidades de obra no Gerador de preços, relacionadas com as mais diversas áreas, nomeadamente: Estruturas; Fachadas, divisões e proteções; Isolamentos e impermeabilizações; e Coberturas. Para visualizá-las prima no link.

Open BIM Analytical Model

Novo programa: Open BIM Analytical Model

"Open BIM Analytical Model" é uma ferramenta orientada para a geração de modelos geométricos analíticos de edifícios para o estudo energético e acústico.

Esta aplicação tem como objetivo principal, preparar o modelo arquitetónico proveniente de programas de arquitetura como Revit, Archicad, entre outros, para a posterior análise térmica e acústica.

O programa permite ao utilizador introduzir todos os elementos que compõem o modelo analítico (superfícies, arestas, uniões...) e indicar as relações existentes entre essas entidades (pertencentes a compartimentos, contiguidade entre superfícies, arestas que constituem uma união...).

Se dispõe de um modelo arquitetónico num projeto BIM alojado na plataforma BIMserver.center, o "Open BIM Analytical Model" permite ao utilizador especialista utilizar o processo de geração automática do modelo analítico e modificar os elementos que considere oportunos.

Com o objetivo de ter em conta os diferentes requisitos térmicos e acústicos, a aplicação permite definir diferentes agrupamentos de espaços sobre um mesmo modelo analítico (por exemplo, um agrupamento por unidades de utilização ou um agrupamento segundo critérios de zona térmica).

O modelo analítico definido pode exportar-se para o projeto Open BIM, alojado na plataforma BIMserver.center, e ser interpretado e importado por aplicações Open BIM para a análise acústica ou térmica do edifício.

Open BIM Carpentry

Organização do painel de elementos (janelas, portas e claraboias)

Organizou-se o painel lateral onde aparecem os elementos que se introduzem no programa (janelas, portas e claraboias). Agora aparecem agrupadas por tipos e subtipos em menus do tipo drop-down.

2020.d

Generalidades

Otimização dos programas

Esta versão inclui a otimização de processos que implicam melhorias internas dos nossos programas.

2020.c

CYPE 3D

Novas bibliotecas de perfis

Nesta versão, foram implementadas duas novas bibliotecas de perfis:

  • Gama de perfis europeus (Séries de perfis adaptadas à EN 10365: 2017 e EN 10056: 2017)
  • Colmena

CYPECAD

Novo módulo: Pilares de madeira

A partir desta versão, CYPECAD possui um novo módulo "Pilares de madeira", que permite calcular e dimensionar pilares de madeira de secção retangular e circular.

As normas implementadas para o dimensionamento e verificação de pilares de madeira são: 

  • ANSI/AWC NDS - 2015 (ASD) (USA)
  • CIRSOC 601 (Argentina)
  • CTE-DB-SE-M (Espanha)
  • Eurocódigo 5
  • Eurocódigo 5 França
  • Eurocódigo 5 Bélgica
  • NBR 7190:1997 (Brasil)

Na secção "Madeira" do diálogo "Dados gerais" definem-se as características da madeira a utilizar para cada tipo de elemento estrutural de madeira que se utilize na obra, e entre eles os pilares. O utilizador seleciona o tipo de madeira, a classe resistente, a classe de serviço e a duração das cargas introduzidas nas hipóteses de sobrecarga.

No diálogo "Tipo de secção" o utilizador pode selecionar o material "Madeira" e selecionar a geometria da secção (circular, quadrada ou retangular) com as suas dimensões.

Também se podem definir características do material (tipo de madeira e classe resistente) para o pilar que se vai a introduzir se forem diferentes às definidas nos "Dados gerais".

No momento de realizar o cálculo surgirá a janela "Opções de dimensionamento", onde se permite que o programa realize o dimensionamento das secções dos pilares, procurando automaticamente a secção ótima que cumpra todas as verificações. No caso de desativar a opção, o programa verificará a secção definida pelo utilizador.

Após o cálculo da obra o utilizador pode aceder ao diálogo de "Edição de pilares" onde se mostra o resumo das verificações e do qual se pode aceder à listagem justificativa das verificações.

O desenho "Quadro de pilares" inclui todos os pilares da obra independentemente do tipo de material que se tenha selecionado para cada deles.

Opções para a importação de contornos de lajes do modelo BIM

A partir desta versão no CYPECAD, no momento de importação do modelo BIM, foram implementadas várias opções de importação para os contornos das lajes:

  • Importar o contorno das lajes com os dados obtidos da definição explícita (FootPrint);
  • Importar o contorno das lajes com os dados obtidos do modelo 3D;
  • Não importar o contorno das lajes.

Os modelos arquitetónicos podem conter informação diferente dependendo do programa e da versão do programa que a tenha gerado. Alguns programas, além do modelo 3D, exportam a representação em planta das lajes (FootPrint). Até à versão 2020.b, CYPECAD importava a representação das lajes (FootPrint) sempre que estivesse definida e caso contrário permitia a possibilidade de tentar importar a partir do modelo 3D.

A implementação destas opções de importação, teve como motivo falhas detetadas nos IFC provenientes de últimas versões de algum programa, já que exportavam corretamente os contornos exteriores, mas não exportavam os contornos das aberturas.

Melhoria no diálogo de introdução e edição de pilares

Foi modificada a aparência do diálogo para a introdução e edição de pilares.

A tabela de edição da geometria por planta, passa a posicionar-se à direita dos dados do pilar.

Com a distribuição que existia no diálogo da versão anterior não era possível visualizar todas as plantas simultaneamente em estruturas com um número elevado de plantas.

Opções para a gestão de referências de pórticos

No comando "Pórticos" (separador "Entrada de vigas"> menu "Vigas"> "Pórticos") agruparam-se e acrescentaram-se algumas ferramentas (Opções, Reordenar, Atribuir número, Atribuir referência e Atribuição múltipla).

Salienta-se, que a partir desta versão as referências dos pórticos permanecerão inalteradas mesmo que se introduzem ou se apaguem vigas.

Na ferramenta "Opções" agruparam-se as ferramentas já existentes de:

  • Critério de ordenação de pórticos;
  • Referência base dos pórticos (Obra);
  • Referência base dos pórticos (Por grupos).

A ferramenta "Reordenar" permite reordenar os pórticos em função da sua posição em planta.

A ferramenta "Atribuir número" permite atribuir um número do pórtico diferente do gerado automaticamente segundo o critério especificado no "Gerar pórticos".

A ferramenta "Atribuir referência" permite atribuir uma referência a um pórtico.

A ferramenta "Atribuição múltipla" permite atribuir, a uma seleção de pórticos:

  • Número
    Define-se o número inicial a partir da qual se gerará a numeração.
  • Referência
    Define-se a referência do primeiro pórtico, a partir da qual se atribuirão as restantes referências alterando o último símbolo por ordem alfabética ou numérica.
  • Referências (horizontais e verticais)
    Define-se a referência do primeiro pórtico vertical e o primeiro pórtico horizontal, a partir da qual se atribuirão as restantes referências alterando o último símbolo por ordem alfabética ou numérica.

Mover os textos (Recursos de edição), a partir do "Editor de desenhos"

Foi implementada a possibilidade de alterar a posição dos textos introduzidos com as ferramentas dos "Recursos de edição", a partir do "Editor de desenhos" presente em "Composição de desenhos".

Listagem de justificação da ação do vento

Nesta versão foi implementada a listagem "Justificação da ação do vento" para as normas:

  • NBR 6123
    Forças devidas ao vento em edificações (Brasil)
  • NF EN 1991-1-4/NA
    Document National d'Application pour la France.
    Eurocode 1: Actions sur les structures.
    Partie 1-4: Actions générales - Actions du vent.

Em versões anteriores implementou-se esta listagem para outras normas e continuará a fazer-se para outras de modo progressivo.

Novas bibliotecas de perfis

Nesta versão, foram implementadas duas novas bibliotecas de perfis:

  • Gama de perfis europeus (Séries de perfis adaptadas à EN 10365: 2017 e EN 10056: 2017)
  • Colmena

CYPELEC Distribution

Novo programa: CYPELEC Distribution

"CYPELEC Distribution" é um programa que permite a implantação 3D da distribuição de circuitos e cargas para projetos de instalações elétricas.

Esta aplicação está integrada no fluxo de trabalho Open BIM através do standard IFC.

"CYPELEC Distribution" importa a geometria do edifício do projeto BIM ao qual se vinculou na plataforma BIMserver.center. Se o projeto também incluir um modelo BIM com a disposição de mecanismos elétricos da instalação (calculado por exemplo pela aplicação "CYPELEC Electrical Mechanisms"), o utilizador pode importá-lo para definir a distribuição interior elétrica.

Após a vinculação e importação dos modelos selecionados do projeto BIM, o programa permite editar os elementos importados e introduzir novos quadros e novas cargas elétricas.

Podem-se introduzir quadros gerais ou parciais, e as cargas introduzidas podem ser de iluminação, de emergência, tomadas de utilização geral, motor ou carga genérica. Para cada uma das cargas pode-se introduzir a potência aparente ou potência ativa, para além do fator de potência.

A característica fundamental deste programa é a criação de circuitos partindo dos quadros anteriormente introduzidos. Existem dois modos de definir um circuito:

  • Por previsão de carga
    O projetista deverá introduzir a carga prevista total do circuito e o seu comprimento. Neste caso não é necessário ter que atribuir cargas elétricas ao circuito nem realizar o traçado de distribuição.
  • Por carga acumulada
    Neste caso é necessário atribuir cargas ao circuito, para poder determinar a sua potência, e traçar a distribuição, para poder determinar os comprimentos por tramo de circuito.

"CYPELEC Distribution" disponibiliza como resultados um quadro de resultados, os desenhos de distribuição elétrica e o Modelo 3D da distribuição elétrica.

Através do fluxo de trabalho Open BIM, "CYPELEC Distribution" exporta informação da distribuição realizada, para ser interpretada por programas de cálculo de instalações elétricas (como por exemplo CYPELEC Core) e posteriormente estes geram automaticamente o esquema unifilar, conseguindo desta forma um ganho e uma maior eficiência no cálculo destas instalações.

CYPETEL Schematics

Listagem de resultados das redes de fibra ótica

A partir desta versão, CYPETEL Schematics gera uma listagem que recolhe os resultados de atenuação das redes de fibra ótica dimensionadas.

CYPETEL Systems

Modos de visualização

A partir desta versão, no programa CYPETEL Systems acrescentou-se uma ferramenta para modificar o modo de visualização dos elementos sobre o desenho para representá-los segundo a necessidade do utilizador.

CYPETHERM Eplus

Sistemas de AQS com vários equipamentos de produção

A partir desta versão, implementou-se a possibilidade de definir vários equipamentos de produção associados a um sistema de AQS. O utilizador deve indicar a percentagem da necessidade de AQS associada ao sistema que cobre cada um dos equipamentos definidos.

De igual forma que em versões anteriores, os sistemas de AQS definem-se em "Sistemas de AQS". Se em "Parâmetros gerais" se selecionou a opção "Necessidade total do edifício", o utilizador pode definir o sistema de AQS do edifício diretamente premindo sobre "Sistemas de AQS" no esquema.

Se selecionou a opção "Necessidade por zona térmica", para definir os sistemas de AQS deve-se utilizar o botão da barra de ferramentas "Novo sistema de AQS". Esta nova função permite definir, num único passo, os sistemas de AQS que abrangem as distintas zonas do edifício.

Sistemas de condensação por água à temperatura definida

A partir desta versão, dentro dos sistemas de climatização do tipo "Sistemas de condensação por água", acrescentou-se o "Sistema de condensação por água à temperatura definida". Este tipo de sistema permite simular qualquer circuito de água ou glicol conectado aos permutadores exteriores dos equipamentos de climatização. Por exemplo, pode utilizar-se para simular um campo de captadores de geotermia ou uma corrente de água subterrânea. Para isso, o utilizador unicamente deve definir a temperatura do fluido à saída do circuito e as características da bomba de circulação.

Este novo sistema de condensação é compatível com os chillers e as unidades exteriores VRF com condensador arrefecido por água, assim como com a bomba de calor ar-água.

Atualização do catálogo de equipamentos de climatização e AQS da TOSHIBA

Foram incluídas novas referências do catálogo 2019 da Toshiba de equipamentos VRF e de sistemas de aerotermia.

Além disso, dentro dos equipamentos de produção de AQS, acrescentaram-se as bombas de calor para AQS deste fabricante.

Materiais e soluções construtivas da URSA

Foram incluídos os materiais isolantes e barreiras de vapor disponibilizados pelo fabricante URSA, dentro das Bibliotecas de elementos construtivos opacos do edifício (paredes, coberturas, etc.). No momento de definir as camadas dos elementos construtivos do edifício, o utilizador pode escolher entre os materiais do catálogo da URSA premindo sobre o seu logótipo. As características destes materiais encontram-se completamente definidas.

Além disso, acrescentaram-se assistentes com soluções construtivas habituais, sem isolamento e com isolamento URSA, para paredes exteriores, interiores, muros e lajes em contacto com o terreno, lajes entre pisos e coberturas. O utilizador pode importar estas soluções predefinidas premindo sobre o logótipo da URSA no painel da biblioteca correspondente, ou no momento de definir um novo elemento.

Acumuladores de AQS

Dentro de Sistemas de AQS acrescentou-se a possibilidade de definir os acumuladores de AQS, com o propósito de contabilizar o efeito das suas perdas de calor no consumo de energia para este serviço do edifício.

Os acumuladores de AQS definem-se dentro do Sistema de AQS correspondente, através do seu coeficiente global de perdas (UA). Disponibiliza-se um assistente para calcular o valor de UA do acumulador em função das suas dimensões e das características do seu isolamento. As perdas de calor produzidas nos acumuladores de AQS supõem um incremento da necessidade de energia, que será fornecida pelos equipamentos de produção associados ao mesmo sistema de AQS.

Também permite definir-se um acumulador associado a um equipamento de produção de AQS em concreto. Neste caso, as perdas de calor devidas à acumulação serão compensadas unicamente por esse equipamento de produção. Esta opção permite definir equipamentos como os termoacumuladores elétricos ou as bombas de calor para AQS.

Bombas de calor geotérmicas da VAILLANT

A partir desta versão, CYPETHERM EPlus é capaz de simular sistemas de climatização com bomba de calor água-água baseando-se nas curvas de comportamento destes equipamentos, e incorpora o catálogo de bombas de calor geotérmicas da VAILLANT.

As bombas de calor água-água geotérmicas aparecem como uma nova categoria dentro de "Sistemas de climatização por água". No painel que aparece ao premir sobre o novo botão "Geotermia", o utilizador pode escolher entre os distintos modelos de bombas de calor geotérmicas da VAILLANT para aquecimento (série geoTHERM) ou reversíveis (séries flexoTHERM e flexoCOMPACT). Além disso, o utilizador deve especificar as condições de trabalho da sua instalação.

 A bomba de calor geotérmica deve conectar-se a um sistema de condensação por água à temperatura definida, disponível também a partir desta versão do programa. Este tipo de sistema permite simular as condições do fluido à entrada do lado exterior da bomba de calor, por exemplo desde um circuito de coletores.

Os sistemas de bomba de calor geotérmica podem-se conectar às unidades terminais do tipo radiador e piso radiante (só aquecimento) e as do tipo fan-coil (aquecimento e arrefecimento).

Além disso, foi incluído a bomba de calor geotérmica dentro dos Equipamentos de produção de AQS. Neste painel, permite-se escolher entre os distintos modelos da série flexoCOMPACT da VAILLANT.

Através do botão "Assistente" da barra de ferramentas, o programa orientará na criação de um sistema de climatização e AQS de geotermia, permitindo selecionar as unidades terminais, a bomba de calor e o sistema de condensação adequados de forma consecutiva.

Importação de equipamentos definidos no "Open BIM SAUNIER DUVAL"

Os equipamentos de aerotermia e os fancoils da SAUNIER DUVAL definidos no "Open BIM SAUNIER DUVAL" podem ser importados diretamente no CYPETHERM EPlus através da vinculação Open BIM mediante o standard IFC. No caso desses equipamentos estarem associados a um projeto do CYPETHERM Hydronics, serão importados também as conexões entre eles.

CYPETHERM LOADS

Materiais e soluções construtivas da URSA

Foram incluídos os materiais isolantes e barreiras de vapor disponibilizados pelo fabricante URSA, dentro das Bibliotecas de elementos construtivos opacos do edifício (paredes, coberturas, etc.). No momento de definir as camadas dos elementos construtivos do edifício, o utilizador pode escolher entre os materiais do catálogo da URSA premindo sobre o seu logótipo. As características destes materiais encontram-se completamente definidas.

Além disso, acrescentaram-se assistentes com soluções construtivas habituais, sem isolamento e com isolamento URSA, para paredes exteriores, interiores, muros e lajes em contacto com o terreno, lajes entre pisos e coberturas. O utilizador pode importar estas soluções predefinidas premindo sobre o logótipo da URSA no painel da biblioteca correspondente, ou no momento de definir um novo elemento.

CYPETHERM RECS Plus

Pontes térmicas planas segundo o RECS

A partir desta versão, CYPETHERM RECS Plus permite a possibilidade de considerar as pontes térmicas planas mediante a majoração do coeficiente de transmissão térmica (U) das paredes exteriores do edifício, segundo o estabelecido no RECS (Tabela I.04).

Graus-dia e temperaturas médias exteriores

A partir desta versão, os dados para XML Graus-dia e Temperaturas médias exteriores de verão e inverno passam a ser automaticamente preenchidos a partir do assistente de localização da obra.

Sistemas de AQS com vários equipamentos de produção

A partir desta versão, implementou-se a possibilidade de definir vários equipamentos de produção associados a um sistema de AQS. O utilizador deve indicar a percentagem da necessidade de AQS associada ao sistema que cobre cada um dos equipamentos definidos.

De igual forma que em versões anteriores, os sistemas de AQS definem-se em "Sistemas de AQS". Se em "Parâmetros gerais" se selecionou a opção "Necessidade total do edifício", o utilizador pode definir o sistema de AQS do edifício diretamente premindo sobre "Sistemas de AQS" no esquema.

Se selecionou a opção "Necessidade por zona térmica", para definir os sistemas de AQS deve-se utilizar o botão da barra de ferramentas "Novo sistema de AQS". Esta nova função permite definir, num único passo, os sistemas de AQS que abrangem as distintas zonas do edifício.

Sistemas de condensação por água à temperatura definida

A partir desta versão, dentro dos sistemas de climatização do tipo "Sistemas de condensação por água", acrescentou-se o "Sistema de condensação por água à temperatura definida". Este tipo de sistema permite simular qualquer circuito de água ou glicol conectado aos permutadores exteriores dos equipamentos de climatização. Por exemplo, pode utilizar-se para simular um campo de captadores de geotermia ou uma corrente de água subterrânea. Para isso, o utilizador unicamente deve definir a temperatura do fluido à saída do circuito e as características da bomba de circulação.

Este novo sistema de condensação é compatível com os chillers e as unidades exteriores VRF com condensador arrefecido por água, assim como com a bomba de calor ar-água.

Atualização do catálogo de equipamentos de climatização e AQS da TOSHIBA

Foram incluídas novas referências do catálogo 2019 da Toshiba de equipamentos VRF e de sistemas de aerotermia.

Além disso, dentro dos equipamentos de produção de AQS, acrescentaram-se as bombas de calor para AQS deste fabricante.

Materiais e soluções construtivas da URSA

Foram incluídos os materiais isolantes e barreiras de vapor disponibilizados pelo fabricante URSA, dentro das Bibliotecas de elementos construtivos opacos do edifício (paredes, coberturas, etc.). No momento de definir as camadas dos elementos construtivos do edifício, o utilizador pode escolher entre os materiais do catálogo da URSA premindo sobre o seu logótipo. As características destes materiais encontram-se completamente definidas.

Além disso, acrescentaram-se assistentes com soluções construtivas habituais, sem isolamento e com isolamento URSA, para paredes exteriores, interiores, muros e lajes em contacto com o terreno, lajes entre pisos e coberturas. O utilizador pode importar estas soluções predefinidas premindo sobre o logótipo da URSA no painel da biblioteca correspondente, ou no momento de definir um novo elemento.

Generalidades

Importação de ficheiros PDF como máscaras de desenho

A partir desta versão, os programas da CYPE permitem a importação de ficheiros em formato PDF para utilizá-los como máscaras de desenho.

Deste modo, os ficheiros PDF juntam-se aos ficheiros DWG, DXF e aos formatos de imagem mais habituais para poderem utilizar-se como máscaras em cada planta.

Os programas que atualmente dispõem desta possibilidade são:

  • CYPECAD MEP
  • IFC Builder
  • CYPEHVAC Radiant floor
  • Os Open BIM Systems da GIACOMINI, ORKLI, POLYTHERM, ROTH, SAUNIER DUVAL e UPONOR.

Em próximas versões, será incorporada esta possibilidade em outros programas da CYPE que utilizam a introdução de dados por planta.

Rotação em torno da câmara nas vistas 3D

A partir desta versão, nas janelas de visualização 3D de todos os programas da CYPE, foi implementada uma ferramenta que permite que a rotação se realize em torno do eixo vertical da câmara.

Esta ferramenta facilita o deslocamento que se pode recriar na vista 3D de um edifício como se estivesse a caminhar por dentro dele.

Nova ferramenta relativa ao comando "Acesso rápido"

A partir desta versão foi implementada uma ferramenta para acrescentar a diretoria selecionada às diretorias de "Acesso rápido".

Até à versão 2020.b só se podiam acrescentar manualmente, ou seja, escrevendo a direção da diretoria ou colando a direção copiada do explorador de Windows.

Exportação do orçamento para o projeto BIM

A partir desta versão, CYPECAD MEP permite exportar a medição e o orçamento das instalações e os elementos construtivos da obra, em formato FIEBDC-3 (.bc3), para o projeto BIM vinculado alojado na plataforma BIMserver.center. Esta informação gera-se de forma automática, estando disponível para os integrantes do grupo de trabalho do projeto, podendo-se descarregar para importar em programas de gestão de custos como o Arquimedes.

Os preços obtêm-se do Gerador de preços da construção, portanto, é necessário dispor do módulo ligação com o Gerador de preços da CYPE.

No menu "Exportar" do painel de "Exportação em formato IFC" do CYPECAD MEP, o utilizador pode ativar a opção "Exportar medição (FIEBDC-3)".

Ligação com o Gerador de preços

A atualização de preços dos fabricantes e a incorporação de novos fabricantes nos Geradores de preços estão também presentes no CYPECAD MEP, para que esses produtos possam ser selecionados com as novidades incluídas. Seguidamente, indicam-se os fabricantes cujos preços foram atualizados e os novos fabricantes incorporados nesta atualização.

  • Atualização de preços dos fabricantes
    • Para todos os países com o Gerador de preços
      • DAIKIN
      • MITSUBISHI ELECTRIC
      • SCHLÜTER SYSTEMS (exceto Brasil)
      • UPONOR
    • Para Espanha, Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde e Moçambique
      • JUNKERS
    • Para Espanha e Portugal
      • PLADUR
    • Para Espanha
      • PANASONIC
  • Incorporação de novos fabricantes
    • Para Espanha
      • THERMOR

Gerador de preços obra nova, reabilitação e espaços urbanos

Alvenarias face à vista

A partir desta versão, os "Geradores de preços de obra nova" e os "Geradores de preços de reabilitação" para Espanha, França, Portugal, Angola, Cabo Verde e Moçambique incluem novidades de alvenarias face à vista relacionadas com as padieiras e as peças especiais de alvenaria.

Nas unidades de obra de alvenaria face à vista, é possível incluir ou não a padieira e no caso do utilizador decidir incluir, pode definir o rendimento e consequentemente a sua repercussão no preço da unidade de obra

Além disso, acrescentaram-se novas opções para as padieiras, quer nas unidades de obra dos capítulos FFX (Pano exterior face à vista em fachada dupla) e FAX (Pano exterior autoportante e contínuo de alvenaria face à vista), como nas unidades de obra específicas de padieiras localizadas no subcapítulo "FC Padieiras, lintéis e caixas de estores".

Repercussão de peças especiais no preço de alvenaria de blocos face à vista

Nos blocos que dispõem de peças complementares, tais como bloco de betão, bloco de betão com argila expandida e bloco cerâmico aligeirado, permitem agora editar a percentagem de incremento do preço para utilização de peças especiais.

Reestruturação do subcapítulo "RT: Tectos falsos"

No subcapítulo "RT: Tectos falsos", cada um dos subcapítulos "RTM: Contínuos, de madeira", RTF: "Amovíveis, de fibras minerais" e "RTV: Contínuos, de PVC" dividem-se nos capítulos (contínuos e amovíveis):

  • RTM: De madeira
    Desdobra-se nos subcapítulos:
    • RTM: Contínuos, de madeira
    • RTT: Amovíveis, de madeira
  • RTF: De fibras minerais
    Desdobra-se nos subcapítulos:
    • RTH: Contínuos, de fibras minerais
    • RTF: Amovíveis, de fibras minerais
  • RTV: De PVC (só para Espanha, Portugal, Angola Cabo Verde e Moçambique)
    Desdobra-se nos subcapítulos:
    • RTV: Contínuos, de PVC
    • RTJ: Amovíveis, de PVC

Atualização de preços e produtos de fabricantes

Nesta versão foram atualizados os preços e produtos dos seguintes fabricantes:

  • DAIKIN
  • JUNKERS
  • MITSUBISHI ELECTRIC
  • PLADUR (só para Portugal)
  • SCHLÜTER SYSTEMS (exceto Brasil)
  • UPONOR

Novas unidades de obra

Nesta versão implementaram-se 49 novas unidades de obra no Gerador de preços, relacionadas com as mais diversas áreas, nomeadamente: Demolições; Estruturas; Fachadas, Divisões e proteções; Instalações; Isolamentos e impermeabilizações; e Coberturas.

Para visualizá-las prima no link.

Open BIM Model Checker

Novo módulo: Deteção automática de colisões

"Open BIM Model Checker" permite gerar de forma automática colisões entre as várias especialidades do projeto. Por exemplo, entre as instalações e a estrutura detetando possíveis erros de disposição em algum dos elementos destas especialidades (como a intersecção de uma tubagem com um elemento estrutural).

A partir do novo separador "Deteção de colisões" podem-se criar diferentes combinações de ficheiros para encontrar possíveis colisões que causam ocorrências que devem resolver-se.

Quando se cria uma nova combinação para detetar colisões, selecionam-se os ficheiros sobre os quais se pretende que sejam detetadas automaticamente as colisões, por exemplo estrutura e saneamento. Dentro destes ficheiros, o programa possibilita selecionar as categorias de elementos que se desejam analisar, por exemplo os pilares e vigas do ficheiro da estrutura e as tubagens do ficheiro de saneamento.

Para iniciar o processo de deteção de colisões entre os ficheiros e as categorias de elementos selecionados tem de se premir o botão "Detetar colisões".

Uma vez finalizado o processo de deteção de colisões, todas as colisões resultantes da combinação de ficheiros serão indicadas numa lista. Pode-se consultar cada uma delas e selecionar só as que interessam para criar uma ocorrência.

Pode criar uma ocorrência fazendo duplo clique sobre uma colisão da lista. Desta forma, cria-se uma ocorrência de forma similar ao comando "Nova ocorrência", criando uma captura da vista e permitindo atribuir-lhe o título e descrição.

Também se podem selecionar várias colisões da lista ao mesmo tempo para gerar ocorrências de forma mais rápida. Esta opção não cria automaticamente a captura da vista e o título será atribuído com o mesmo nome que aparece na lista de colisões. O programa permite editá-las e complementá-las mais tarde no separador de "Ocorrências".

Apesar do "Open BIM Model Checker" ser uma ferramenta gratuita, a deteção de colisões necessita do módulo correspondente.

Melhorias na visualização

"Open BIM Model Checker" trabalha sobre um projeto Open BIM alojado na plataforma BIMserver.center, o qual é formado pelos modelos BIM das várias especialidades que participam no projeto.

A partir desta versão "Open BIM Model Checker" inclui novidades e novas potencialidades que aumentam consideravelmente o seu desempenho.

Por exemplo, para facilitar e agilizar este processo de inspeção sobre o modelo geométrico, o programa permite três opções de visualização:

  • Visualização por pisos
  • Visualização por modelos de especialidades
  • Visualização por categorias de elementos

A visualização por modelos de especialidades e por categorias de elementos pode representar-se em modo normal, transparente ou estrutura de linha, que poderão ser combinados para uma correta e fácil inspeção do projeto. 

Além disso, entre outras características, "Open BIM Model Checker" permite ocultar ou isolar elementos de forma individual ou em grupo e visualizar o modelo a cores ou em modo monocromático.

Melhorias na gestão de ocorrências

A partir desta versão "Open BIM Model Checker" inclui novidades e novas potencialidades que aumentam consideravelmente o seu desempenho. No que diz respeito à gestão das ocorrências, foram incluídas ferramentas de anotações que permitem ao utilizador desenhar diretamente sobre o modelo 3D (desenho de linhas, setas, elipses e quadrados, e anotações de medições).

Acesso e visualização de documentos

Nem todos os erros e ocorrências da obra tem que estar associado a erros geométricos, por isso é importante ter acesso não só ao modelo geométrico, mas também a toda a documentação associada ao mesmo.

A partir do separador "Documentos" pode-se aceder a toda a informação associada aos ficheiros IFC exportados, por cada especialidade, do projeto alojado na plataforma BIMserver.center. Isto permite ter um maior controlo sobre todos os aspetos da obra.

Ao fazer duplo clique sobre o ficheiro que deseja consultar, este será aberto com o programa que se tenha associado por defeito ao tipo de ficheiro (PDF, DWG, ...).

Redes de águas, residuais e pluviais clássico

Localização e descarga do programa

A partir desta versão, o programa Redes de águas, residuais e pluviais clássico, deixa de estar presente no menu geral dos programas da CYPE, passa a ser um programa isolado, com a respetiva instalação à parte.

Assim, em SUPORTE> DOWNLOAD> DOWNLOAD VERSÃO, encontrará um link para descarga do programa Redes clássico.

Após a descarga do ficheiro, descomprima-o e proceda à instalação do programa.

2020.b

CYPE 3D

Implementação de normas

Foram implementadas as normas relativas a estruturas de betão:

  • "Malaysia national annex to EUROCODE 2: Design of concrete structures -Part 1-1: General rules and rules for buildings".
  • "Singapore national annex to EUROCODE 2: Design of concrete structures -Part 1-1: General rules and rules for buildings".

Foram implementadas as normas relativas à resistência ao sismo:

  • "Malaysia national annex to EUROCODE 8: Design of structures for earthquake resistance - Part 1: General rules, seismic actions and rules for buildings".
  • "Singapore national annex to EUROCODE 8: Design of structures for earthquake resistance - Part 1: General rules, seismic actions and rules for buildings".

CYPECAD

Implementação de normas

Foram implementadas as normas relativas a estruturas de betão:

  • "Malaysia national annex to EUROCODE 2: Design of concrete structures -Part 1-1: General rules and rules for buildings".
  • "Singapore national annex to EUROCODE 2: Design of concrete structures -Part 1-1: General rules and rules for buildings".

Foram implementadas as normas relativas à resistência ao sismo:

  • "Malaysia national annex to EUROCODE 8: Design of structures for earthquake resistance - Part 1: General rules, seismic actions and rules for buildings".
  • "Singapore national annex to EUROCODE 8: Design of structures for earthquake resistance - Part 1: General rules, seismic actions and rules for buildings".

Edição do sistema de ligação entre pernos e placa (por placa de amarração)

Foi implementada a edição do sistema de ligação entre pernos e placa em cada placa de amarração.

Até à versão 2020.a só era possível selecionar este sistema de ligação para toda a obra (menu "Obra"> "Dados gerais").

A partir da versão 2020.b, desde a edição individual de uma placa de amarração ("Fundação"> "Placas de Amarração"> "Editar"), é possível alterar o sistema de ligação entre pernos e placa para a placa editada (botão "Pernos"> opção "Amarração pernos-placa").

Na versão 2020.b também é possível definir o sistema de ligação entre pernos e placa geral da obra a partir do menu "Fundação" opção "Placas de Amarração"> "Opções".

Desenhos das plantas com etiquetas de paredes resistentes

Nesta versão do CYPECAD foi implementado nos desenhos das plantas a representação das etiquetas de paredes resistentes definidas pelo utilizador.

Exportação de vistas 3D da deformada, com animação para o projeto Open BIM

A partir desta versão, foi implementada a exportação das vistas 3D da deformada, com animação para o projeto Open BIM localizado na plataforma BIMserver.center. Para isso, no painel que surge quando se exporta para o projeto Open BIM a informação gerada pelo CYPECAD, é necessário selecionar o tipo de hipótese da deformada que deseja exportar e definir o fator de ampliação. Deste modo, o IFC gerado durante a exportação incluirá os ficheiros GLTF que contêm as diferentes vistas 3D. As vistas 3D das deformadas podem ser consultadas no visualizador da plataforma BIMserver.center.

CYPEHVAC Ductwork

Unidades de tratamento de ar (UTAs)

A partir desta versão, no "CYPEHVAC Ductwork" é possível introduzir Unidades de Tratamento de Ar juntamente com a rede de condutas. O cálculo das UTAs realiza-se da mesma forma que se faz no CYPEHVAC Schematics (introduzindo as cargas térmicas e caudais de ar manualmente).

A introdução de UTAs no CYPEHVAC Ductwork tem as seguintes vantagens:

  • Representar fisicamente os equipamentos no espaço integrando-os com as condutas de ar.
  • Para as UTAs, não é necessário introduzir os caudais de ar manualmente, já que o programa lê os caudais da instalação de condutas que estão conectadas a estes equipamentos.

No programa "CYPEHVAC Schematics" continua a existir a possibilidade de introduzir unidades de tratamento de ar para poder realizar o esquema da instalação, porém o cálculo que até esta versão realizava-se no "CYPEHVAC Schematics", faz-se agora no "CYPEHVAC Ductwork".

CYPEHVAC hydronics

Nova edição de tubagens verticais

Na secção "Tubagens" da barra de ferramentas foi incluída a utilidade "Editar" (para tubagens verticais) que permite visualizar e editar, numa única janela, todos os tramos da tubagem vertical que se selecione.

Deteção automática do sentido do fluxo

Quando o utilizador introduz as tubagens verticais, o programa etiquetará automaticamente a cota inicial e final em função do sentido do fluxo do líquido que transportam (salvo que estas cotas estejam bloqueadas).

CYPELEC Electrical Mechanisms

Prescrições de Pontos de utilização (Recomendações)

A partir desta versão, o programa realiza verificações relacionadas com número de pontos de utilização nos compartimentos que compõem o edifício. Para isso foi criado um conjunto de ferramentas denominado "Compartimentos". Estabelecem-se 3 passos para seguir este procedimento:

  • Definição do número mínimo de pontos de utilização por compartimentos
  • Atribuição manual ou automática dos compartimentos
  • Listagens de verificação

Definição do número mínimo de pontos de utilização por compartimentos

No botão "Opções gerais" da barra de ferramentas, (secção Projeto) inclui-se uma nova ferramenta para a definição do "Número de pontos de utilização por compartimento". Em cada compartimento podem-se determinar os pontos de utilização ou mecanismos mínimos requeridos. Estes mínimos podem-se definir através de três critérios: por superfície, por comprimento ou para o compartimento no seu conjunto.

A definição de compartimentos pode-se realizar de forma automática selecionando a norma correspondente.

Atribuição manual ou automática dos compartimentos

A atribuição dos compartimentos importados do modelo arquitetónico pode-se realizar de duas formas:

  • Manualmente
    Se selecionar cada um dos compartimentos do edifício para atribuir o compartimento que corresponda. Para isso deve premir o botão "Atribuir compartimento".
  • Automaticamente
    Deve-se utilizar o botão "Atribuição automática de compartimentos". Neste caso o programa analisa os compartimentos e realiza a atribuição do compartimento sempre que seja possível.

Listagens de verificação

Com o botão "Consultar verificações" e após selecionar um compartimento, o programa mostra num diálogo a listagem de verificação do cumprimento dos critérios de pontos de utilização definidos para esse compartimento. O mesmo diálogo permite obter uma listagem completa das verificações para os restantes compartimentos.

CYPELEC Networks

Nomenclatura de fases num sistema trifásico

A partir desta versão, CYPELEC Networks inclui novas formas para identificar e diferenciar as três fases de que consta um sistema elétrico trifásico.

CYPEPLUMBING Sanitary Systems

Seleção de norma

Em versões anteriores, a seleção da norma a utilizar em "CYPEPLUMBING Sanitary Systems" e "CYPEPLUMBING Water Systems" realizava-se selecionando a bandeira do país de aplicação, que aparecia na parte lateral do diálogo "Opções gerais". Agora, foi incluído nesse painel um ícone em forma de globo terrestre que ao premir mostra outro painel onde o utilizador seleciona a bandeira do país de aplicação e os parâmetros selecionáveis da norma selecionada.

Características de acessórios (boca de limpeza, terminais de arejamento e fechos hídricos)

Em versões anteriores já se podiam introduzir "Bocas de limpeza" e "Terminais de arejamento", mas não se podia personalizar a sua simbologia nem a sua referência, nem definir sua tipologia de drenagem (residuais, pluviais, cinzentas...).

A partir desta versão foi incluído o ícone "Acessório" na secção "Opções de dimensionamento e verificação a realizar" do painel "Opções gerais". Através da sua seleção o utilizador pode definir as características de bocas de limpeza, terminais de arejamento e fechos hídricos.

Além disso, na barra de ferramentas foi incluída a secção "Acessórios" onde aparecerão os ícones para a introdução na rede dos acessórios definidos em "Opções gerais".

 

CYPEPLUMBING Solar Systems

Nova edição de tubagens verticais

Na secção "Tubagens" da barra de ferramentas foi incluída a utilidade "Editar" (para tubagens verticais) que permite visualizar e editar, numa única janela, todos os tramos da tubagem vertical que se selecione.

Deteção automática do sentido do fluxo

Quando o utilizador introduz as tubagens verticais, o programa etiquetará automaticamente a cota inicial e final em função do sentido do fluxo do líquido que transportam (salvo que estas cotas estejam bloqueadas).

CYPEPLUMBING Water Systems

Introdução de coletores

A partir desta versão, CYPEPLUMBING Water Systems inclui a possibilidade de utilizar coletores. Os coletores são acessórios que dispõem de uma entrada de água e várias saídas.

Como acontece com os restantes acessórios, para utilizar os coletores no programa é necessário defini-los em "Opções gerais> Acessórios" (nas configurações predefinidas para Espanha e Portugal já existem coletores predefinidos).

Para introduzi-los na instalação, foi implementado o botão "Colector" na secção "Abastecimento de água" da barra de ferramentas.

Seleção de norma

Em versões anteriores, a seleção da norma a utilizar em "CYPEPLUMBING Sanitary Systems" e "CYPEPLUMBING Water Systems" realizava-se selecionando a bandeira do país de aplicação, que aparecia na parte lateral do diálogo "Opções gerais". Agora, foi incluído nesse painel um ícone em forma de globo terrestre que ao premir mostra outro painel onde o utilizador seleciona a bandeira do país de aplicação e os parâmetros selecionáveis da norma selecionada.

Nova edição de tubagens verticais

Na secção "Tubagens" da barra de ferramentas foi incluída a utilidade "Editar" (para tubagens verticais) que permite visualizar e editar, numa única janela, todos os tramos da tubagem vertical que se selecione.

Deteção automática do sentido do fluxo

Quando o utilizador introduz as tubagens verticais, o programa etiquetará automaticamente a cota inicial e final em função do sentido do fluxo do líquido que transportam (salvo que estas cotas estejam bloqueadas).

CYPETHERM Eplus

Importação de equipamentos a partir do Open BIM VAILLANT

A partir desta versão, os equipamentos de aerotermia e os fancoils da VAILLANT definidos no programa "Open BIM VAILLANT" podem ser importados diretamente no "CYPETHERM EPlus" através da ligação Open BIM através do standard IFC. Além disso, se esses equipamentos estão associados a uma obra de "CYPEHVAC Hydronics" (desenho de instalações de distribuição de água para climatização) vinculada ao mesmo projeto Open BIM, "CYPETHERM EPlus" importa também as vinculações entre eles.

Estruturas especiais

Implementação de normas

Foram implementadas as normas relativas a estruturas de betão:

  • "Malaysia national annex to EUROCODE 2: Design of concrete structures - Part 1-1: General rules and rules for buildings".
  • "Singapore national annex to EUROCODE 2: Design of concrete structures - Part 1-1: General rules and rules for buildings".

Generalidades

Acesso rápido a partir do "Gestão de arquivos"

A partir desta versão, todos os programas da CYPE incluem a possibilidade de criar acessos rápidos a pastas (locais ou de rede) na janela "Gestão de arquivos". Esta janela surge quando se deseja abrir uma obra a partir dos programas CYPE.

Deste modo, o utilizador pode aceder rapidamente aos locais onde habitualmente guarda as obras.

Para isso, no diálogo "Gestão de arquivos" inclui-se a opção "Acesso Rápido". Selecionando esta opção, é possível guardar um caminho (local ou de rede) para ter acessível a qualquer momento.

Exportar vista 3D atual para o formato glTF

As vistas 3D dos programas CYPE podem ser exportadas para o formato "glTF" através da opção "Imprimir vista actual". Esta opção está disponível na janela onde se gera as vistas 3D.

Arestas de objetos e iluminação ambiental melhorada nas Vistas 3D

Nas vistas 3D onde se representa o modelo BIM foram implementadas as opções "Arestas de objetos" e "Iluminação ambiental melhorada". Desta forma, a vista 3D muda de aspeto.

Exportação das instalações para o projeto BIM

A partir desta versão, CYPECAD MEP inclui a possibilidade de gerar um ficheiro IFC com as instalações introduzidas na obra, além dos elementos construtivos como fazia até agora. Deste modo as instalações introduzidas no CYPECAD MEP podem-se integrar num projeto do BIMserver.center e esta informação pode ser interpretada por outras aplicações BIM como "Open BIM Layout" e "Open BIM Model Checker", disponíveis a partir da "Store" do BIMserver.center.

No menu "Modelo 3D" do painel de "Exportação em formato IFC" do CYPECAD MEP, o utilizador pode indicar as entidades do modelo que se acrescentarão ao ficheiro:

  • Elementos construtivos (implementado em versões anteriores)
    No ficheiro de exportação incluem-se os elementos arquitetónicos definidos na obra tais como paredes, lajes, coberturas...
  • Instalação (novo nesta versão)
    No ficheiro de exportação incluem-se os elementos das instalações definidos em cada um dos separadores do programa (estudo térmico, estudo acústico, incêndio, águas, residuais, pluviais...). O utilizador pode selecionar entre exportar unicamente os elementos do separador ativo ou de todas as instalações.

Ligação com o Gerador de preços

A atualização de preços dos fabricantes e a inclusão de novos fabricantes nos Geradores de preços estão também presentes na atualização do CYPECAD MEP para que esses produtos possam ser selecionados com as novidades incluídas. Seguidamente, indicam-se os fabricantes cujos preços foram atualizados e os novos fabricantes incorporados.

  • Atualização de preços dos fabricantes:
    • Para todos os países com Gerador de preços
      • REVESTECH
      • SAUNIER DUVAL
      • VAILLANT
    • Para Espanha, França e Portugal
      • FINSA
    • Para os países hispânicos e lusófonos com Gerador de preços que se indicam seguidamente
      • ESTIL GURÚ (Só para Espanha)
      • GRUNDFOS (Para Espanha e Portugal)
      • ITESAL (Só para Espanha)
      • MAPEI SPAIN (Só para Espanha)
      • PLACO (Exceto Brasil)
      • POLYTHERM (Para Bolívia, Chile, Espanha, México, Peru e Portugal)
      • TERMOCONCEPT (Para Bolívia, Chile, Espanha, México, Peru e Portugal)
      • URSA IBÉRICA AISLANTES (Para Espanha e Portugal)
      • VALERO (Para Espanha e Portugal)
  • Novos Fabricantes (na versão 2019.g e 2019.i do Gerador de preços)
    • Para Espanha
      • ALB
      • FERCOFLOOR
      • STANDARD HIDRÁULICA

Gerador de preços obra nova, reabilitação e espaços urbanos

Atualização de preços e produtos de fabricantes

Nesta versão foram atualizados os preços e produtos dos seguintes fabricantes:

  • FINSA (só para Portugal)
  • GRUNDFOS (só para Portugal)
  • INMESOL
  • PLACO (exceto Brasil)
  • POLYTHERM (só para Portugal)
  • REVESTECH
  • SAUNIER DUVAL
  • SOLAR INNOVA (só para Portugal)
  • TERMOCONCEPT (só para Portugal)
  • URSA IBÉRICA AISLANTES (só para Portugal)
  • VAILLANT
  • VALERO (só para Portugal)

Implementação de novas unidades de obra

Nesta versão implementaram-se 35 novas unidades de obra no Gerador de preços, relacionadas com as mais diversas áreas, nomeadamente: Demolições; Estruturas; Fachadas, divisões e proteções; Instalações; Isolamentos e impermeabilizações; e Coberturas.

Para visualizá-las prima no link.

Open BIM Model Checker

Reconhecimento automático dos proprietários de elementos com ocorrências

Quando se atribui um elemento a uma ocorrência "Open BIM Model Checker" deteta automaticamente o proprietário do elemento e assinala-o na tabela de elementos da ocorrência (coluna "Proprietário").

Deste modo, o utilizador do "Open BIM Model Checker" poderá saber a quem dirigir-se no caso de necessitar que se modifique o elemento afetado.

Seleção de elementos com ocorrências para comunicação ao proprietário

A uma mesma ocorrência pode-se atribuir vários elementos, mas nem todos eles têm porque necessitar de uma modificação. Portanto, nem todos os proprietários desses elementos necessitam receber notificações da ocorrência. Na tabela de elementos de uma ocorrência foi incluída a coluna "Rever" (para além da coluna "Proprietário" indicada no ponto anterior), para que o utilizador ative os elementos juntamente com os respetivos proprietários responsáveis pela ocorrência.

Estado de ocorrências

Nesta versão do "Open BIM Model Checker" também foi implementado o estado das ocorrências. O utilizador do programa pode marcar como "Resolvida" ou "Pendente" cada ocorrência. Deste modo, podem-se controlar de forma mais efetiva as ocorrências introduzidas.

Ferramenta Imagem. Completar e acrescentar etiquetas

Acrescentou-se a ferramenta "Imagem" na secção "Anotações" da barra de ferramentas. Na ferramenta "Imagem" incluem-se opções que já existiam e outras novas. Com estas novas, o utilizador pode criar etiquetas próprias e editar as que já tivesse introduzido.

Open BIM Roth

Catálogo para França

Em versões anteriores, "Open BIM ROTH" pode ser instalado em catalão, espanhol, inglês e português. Em todas estas instalações, o catálogo de produtos da ROTH que se utiliza no programa para o cálculo de instalações de climatização com sistemas de piso radiante, diz respeito ao que o fabricante distribui em Espanha.

A partir da versão 2020.b, o programa "Open BIM ROTH" instala-se também em francês e, nesta instalação, o catálogo de produtos utilizado no programa é o que a ROTH distribui em França.

Open BIM Vertical connections

Ascensores

A partir desta versão, "Open BIM Stairs & Ramps" permite introduzir ascensores. Como consequência disso, altera-se o nome do programa para "Open BIM Vertical Connections".

Como acontece com todos os elementos introduzidos em "Open BIM Vertical Connections", os ascensores podem exportar-se para o projeto BIM alojado na plataforma BIMserver.center e trocar informação com outros programas de especialidades que intervenham no mesmo projeto.

Os ascensores introduzidos são configuráveis. O utilizador pode modificar o tamanho da cabine, as paragens ou o tipo de abertura.

Animação de ascensores

"Open BIM Vertical Connections" gera uma animação dos ascensores introduzidos que se mostra no programa e que também se exporta para o projeto BIM, para que possa visualizar-se no visor 3D da plataforma BIMserver.center ou a partir de qualquer das aplicações que intervenham no projeto.

Plugin Open BIM - Revit

Visualização de requisitos e incidências do projeto Open BIM

A partir desta versão, o "Suplemento Open BIM para Revit" permite visualizar em Revit as ocorrências e requisitos dos projetos Open BIM da plataforma BIMserver.center.

Para isso, foi implementada a secção "Ocorrências" no suplemento. A partir desta nova secção do plugin pode-se consultar o nome, a data, o autor, a descrição e uma imagem dos requisitos e ocorrências.

Se efetuar duplo clique sobre uma das ocorrências que aparecem na nova secção, Revit mostrará na janela ativada o elemento relativo à ocorrência, o que facilitará a identificação do erro no projeto.

2020.a

AcoubatBIM by CYPE

Implementação de norma: CTE DB HR (Espanha)

A partir desta versão, AcoubatBIM by CYPE permite importar a configuração dos limites acústicos provenientes no Documento Básico "DB HR Protección frente al ruido" do "Código Técnico de la Edificación" de Espanha. Para preencher automaticamente os requisitos acústicos com os valores da norma o utilizador deve indicar o "Uso do edifício", o "Tipo de ruído exterior predominante" e o "Índice de ruído de dia (Ld)".

Novo índice global no filtro da base de dados: Ln,e,w

A partir desta versão, acrescentou-se o "Nível global de pressão a sons de percussão normalizado de um elemento, Ln,e,w [dB]", na busca avançada da base de dados.

CYPE 3D

Implementação de normas e melhorias na sua aplicação

A partir desta versão foram implementadas as seguintes normas nos programas CYPECAD e CYPE 3D:

  • Estruturas de betão
    • ACI 318-14 (USA) - Building Code Requirements for Structural Concrete.
    • AN/UNE-EN 1992-1-1 (2015) (Eurocódigo 2 - Espanha): Projeto de estructuras de hormigón Parte 1-1: Reglas generales y reglas para la edificación. Anejo Nacional AN/UNE-EN 1992-1-1 (2015).
  • Ação Vento
    • AN/UNE-EN 1991-1-4 (2018) (Eurocódigo 1-4 - Espanha): Eurocódigo 1: Acciones sobre las Estructuras. Parte 1-4: Acciones Generales - Acciones de viento. Anejo Nacional AN/UNE-EN 1991-1-4.
  • Ação Sismo
    • AN/UNE-EN 1998-1 (2011) (Eurocódigo 8 - Espanha): Eurocódigo 8: Projeto de estructuras sismorresistentes. Parte 1: Reglas generales, acciones sísmicas y reglas para edifícios. Anejo Nacional AN/UNE-EN 1998-1.
    • NSE-18 (Guatemala): Normas de Seguridad Estructural para Guatemala 2018.

CYPE UPONOR

Integração da aplicação no fluxo de trabalho Open BIM

CYPE UPONOR é uma aplicação concebida para dimensionar instalações de climatização invisível, através de sistemas radiantes para aquecimento e arrefecimento, e instalações de climatização com sistemas de captação de energia geotérmica; ambos os sistemas são exclusivos de UPONOR.

A partir desta versão, CYPE UPONOR inclui-se no fluxo de trabalho Open BIM. Assim, o CYPE UPONOR pode importar os modelos Open BIM de um projeto alojado na plataforma BIMserver.center e, portanto, fazer parte do fluxo de trabalho colaborativo, multidisciplinar e multiutilizador que proporciona a tecnologia Open BIM.

Agora CYPE UPONOR pode-se instalar com o ficheiro comprimido que se descarrega a partir da área de descarga na web ou a partir da plataforma BIMserver.center.

CYPECAD

Gestão da vinculação com projetos Open BIM

A partir desta versão, foram implementadas várias ferramentas para gerir a vinculação com projetos Open BIM da plataforma BIMserver.center.

Em versões anteriores, uma obra do CYPECAD estava vinculada com um projeto Open BIM da plataforma BIMserver.center, só se a mesma tivesse sido iniciada importando um modelo BIM e não era possível desvinculá-la.

A partir desta versão, as novas ferramentas permitem vincular uma obra do CYPECAD já existente com um projeto Open BIM do BIMserver.center e desvinculá-la a qualquer momento.

As ferramentas para gerir a vinculação a um projeto Open BIM agrupam-se no menu BIMserver.center. Algumas já existiam em versões anteriores e outras foram implementadas nesta versão:

  • Vincular
    Esta ferramenta permite vincular uma obra com um projeto novo ou existente. Quando uma obra se encontra vinculada a um projeto é possível exportar os resultados, assim como importar os modelos 3D das restantes especialidades que se mostrarão na vista 3D do modelo BIM.
  • Desvincular
    Esta ferramenta permite desvincular uma obra de um projeto do BIMserver.center.
  • Importar (disponível a partir da versão 2018.c)
    Trata-se de um comando que já existia desde a versão 2018.c, possui as mesmas características do comando "Vincular", mas só está disponível se a obra não possuir plantas novas criadas.
  • Consultar
    Esta ferramenta permite consultar o estado dos IFC presentes no projeto Open BIM vinculado e da possibilidade de atualizá-los. O modelo de cálculo no CYPECAD não sofre nenhuma alteração durante a atualização. "Consultar" está disponível quando a obra foi vinculada a um projeto Open BIM depois da sua criação.
  • Atualizar (disponível desde versões anteriores)
    O funcionamento desta ferramenta é diferente se a obra do CYPECAD foi conectada a um projeto BIM a partir da sua criação ou se foi vinculada posteriormente.
    • Se a obra do CYPECAD foi vinculada a um projeto BIM desde o seu início
      Esta ferramenta permite atualizar o modelo de cálculo e os modelos BIM de outras especialidades do projeto que se representam no CYPECAD na vista 3D do modelo BIM.
    • Se a obra do CYPECAD foi vinculada a um projeto BIM depois da sua criação
      Esta ferramenta atualiza só os modelos BIM das outras especialidades do projeto que se representam no CYPECAD na vista 3D do modelo BIM.
  • Exportar (disponível desde versões anteriores)
    Exporta a informação gerada pelo CYPECAD para o projeto vinculado da plataforma BIMserver.center.

Introdução ou atribuição de paredes resistentes

A partir desta versão, o CYPECAD permite introduzir uma parede resistente, para além da que já existia em versões anteriores através do comando "Nova parede", localizado em Entrada de pilares, menu Introdução> Pilares, paredes e arranques.

Esta nova possibilidade de introdução da parede resistente, está relacionada com a utilização dos comandos "Muros de betão armado" ou "Muros de tensão plana" localizados no separador Entrada de vigas, menu Muros> Introduzir muro.

A introdução ou atribuição da parede resistente pode ser realizada da seguinte forma:

  • Durante a introdução do muro
    Quando se introduz um muro de betão armado ou um muro de tensão plana no CYPECAD, no painel que surge no ecrã pode-se ativar a opção "Parede resistente" e atribuir uma etiqueta. Todos os muros que tenham a mesma etiqueta agrupam-se formando uma parede resistente.
  • Atribuição num muro já introduzido
    No menu "Muros" do CYPECAD foi implementada uma opção para atribuir a função de parede resistente e uma etiqueta aos muros que o utilizador selecione. Só são selecionáveis os muros de betão armado e os muros de tensão plana.

Os muros que tenham atribuída a mesma etiqueta serão representados com a mesma cor e formarão uma parede resistente.

As paredes resistentes, são paredes do tipo "shear walls" sujeitas especialmente a ações horizontais, intervêm na análise de esforços do CYPECAD, mas dimensionam-se no programa StruBIM Design Shear Walls, o programa importa as paredes resistentes e os esforços, para realizar o dimensionamento utilizando a norma ACI 318-14, sendo para já esta a única norma implementada nesse programa.

Finalmente, no programa StruBIM Rebar realiza-se o modelo 3D das armaduras.

"StruBIM Design Shear Walls" e "StruBIM Rebar" são duas novas aplicações implementadas nesta versão, que se descarregam a partir da plataforma BIMserver.center, mas que ainda não estão em português. Ambas as aplicações estão integradas no fluxo de trabalho Open BIM.

Vista 3D de paredes resistentes

Nesta versão foi implementada uma vista 3D para as paredes resistentes. A partir do menu "Muros" pode aceder a esta opção. Nessa vista representam-se as paredes resistentes da estrutura e desenham-se com uma cor diferente para cada tipo de parede resistente (agrupam-se na mesma cor as paredes introduzidas com a mesma etiqueta). Nesta vista 3D é possível consultar a etiqueta atribuída.

Exportação e dimensionamento no StruBIM Design Shear Walls

Para calcular as armaduras das paredes resistentes definidas no CYPECAD, é necessário que a obra se encontre vinculada a um projeto Open BIM da plataforma BIMserver.center. No CYPECAD, após ter definido as paredes resistentes e calculada a estrutura, deve-se exportar o modelo BIM que cria o CYPECAD. Nesse momento gera-se, entre outros dados e em formato aberto, a informação necessária para que a aplicação "StruBIM Design Shear Walls" possa calcular as armaduras das paredes resistentes.

Listagem de esforços de paredes resistentes

Acrescentou-se na listagem de "Esforços e armaduras de pilares, paredes e muros" uma secção para os esforços de paredes resistentes. Esta secção surgirá quando na obra se tenham definido paredes resistentes. Os esforços listados são segundo os eixos globais e relativos ao centro de gravidade do agrupamento de muros que formam a parede resistente.

Implementação de normas e melhorias na sua aplicação

A partir desta versão foram implementadas as seguintes normas nos programas CYPECAD e CYPE 3D:

  • Estruturas de betão
    • ACI 318-14 (USA) - Building Code Requirements for Structural Concrete.
    • AN/UNE-EN 1992-1-1 (2015) (Eurocódigo 2 - Espanha): Projeto de estructuras de hormigón Parte 1-1: Reglas generales y reglas para la edificación. Anejo Nacional AN/UNE-EN 1992-1-1 (2015).
  • Ação Vento
    • AN/UNE-EN 1991-1-4 (2018) (Eurocódigo 1-4 - Espanha): Eurocódigo 1: Acciones sobre las Estructuras. Parte 1-4: Acciones Generales - Acciones de viento. Anejo Nacional AN/UNE-EN 1991-1-4.
  • Ação Sismo
    • AN/UNE-EN 1998-1 (2011) (Eurocódigo 8 - Espanha): Eurocódigo 8: Projeto de estructuras sismorresistentes. Parte 1: Reglas generales, acciones sísmicas y reglas para edifícios. Anejo Nacional AN/UNE-EN 1998-1.
    • NSE-18 (Guatemala): Normas de Seguridad Estructural para Guatemala 2018.

CYPEFIRE Pressure Systems

Novo programa: CYPEFIRE Pressure Systems

"CYPEFIRE Pressure Systems" é uma aplicação concebida para realizar as verificações descritas na norma EN 12101-6, a qual estabelece as características que deve cumprir uma instalação de sobrepressão na caixa de escadas.

A aplicação dispõe das classes de Sistema A, B, C, D e E presentes nessa norma para realizar todas as verificações necessárias para cada uma delas.

"CYPEFIRE Pressure Systems" foi desenvolvido de forma que os utilizadores possam controlar a análise que realiza o programa. Para permitir esta versatilidade sobre os parâmetros da aplicação, acrescentou-se uma ferramenta que permite atuar sobre cada uma das fugas do sistema de sobrepressão.

Deste modo os utilizadores poderão modificar as características dos sistemas de sobrepressão em cada um dos grupos de compartimentos implicados no cálculo e rever os parâmetros importados do modelo BIM.

"CYPEFIRE Pressure Systems" gera uma listagem para cada um dos sistemas calculados, detalhando os tipos de sistemas, a estimativa das fugas através de portas, janelas e paredes, o caudal obtido para cada um dos critérios calculados, etc.

"CYPEFIRE Pressure Systems" está integrado no fluxo de trabalho Open BIM através do standard IFC.

O programa descarrega-se a partir da plataforma BIMserver.center e instala-se em português e outros idiomas.

CYPEHVAC Ductwork

Difusores

A partir desta versão, é possível introduzir difusores nas instalações de condutas.

Na secção "Terminais de ar" da barra de ferramentas foi introduzido o botão "Difusor de impulsão" com o qual pode introduzir difusores nas instalações. De igual forma que os restantes elementos, o programa apresenta uma biblioteca por defeito e a possibilidade do utilizador criar a sua própria biblioteca com as opções de importar/exportar.

CYPEHVAC hydronics

Novas ferramentas de edição

Acrescentaram-se novas funcionalidades de edição na barra de ferramentas:

  • Mover elemento
    Permite mover o elemento selecionado e desligá-lo previamente da tubagem.
  • Mover tramo
    Permite mover só os tramos e desligá-los previamente dos elementos ligados.
  • Rodar elemento
    Permite rodar o elemento selecionado e desligá-lo previamente da tubagem.

Melhorias na vista 3D

As vistas 3D que se geram, podem-se configurar de diferentes modos:

  • A cores, sem ativar as arestas;
  • A cores, com as arestas ativas;
  • Monocromo, com as arestas ativas.

Introdução de dados climáticos através de seleção no mapa

Em versões anteriores, a introdução de dados climáticos através da seleção no mapa já estava disponível para determinados países. Agora, esta seleção também é possível para França.
Os dados que se introduzem automaticamente ao selecionar uma zona no mapa são:

  • No CYPEPLUMBING Water Systems
    Os dados da temperatura exterior e temperatura da água fria da rede necessários para o cálculo da dissipação de energia nas tubagens, para o cálculo da temperatura da água e para o cálculo dos caudais de recirculação.
  • No CYPEPLUMBING Solar Systems
    Os dados da temperatura exterior, temperatura da água fria da rede e irradiação solar necessários para o cálculo da dissipação de energia nas tubagens, para o cálculo da temperatura da água na rede e para o cálculo do contributo de energia solar.
  • CYPEHVAC Hydronics
    Os dados de temperatura exterior necessários para o cálculo da dissipação de energia nas tubagens e para o cálculo da temperatura da água.

CYPEHVAC Schematics

Ferramenta de desenho de simbologia

Em determinadas situações é necessário representar com um símbolo um elemento do esquema que seja diferente do que vem por defeito na base de dados da ASHRAE.

A partir desta versão, é possível desenhar esse símbolo e atribuí-lo a um elemento.

Cor e traço das tubagens, ferramenta para copiar formato

A partir desta versão, "CYPEHVAC Schematics" é possível personalizar a cor e o tipo de traço das tubagens.

Além disso, com a nova ferramenta "Copiar formato" é possível atribuir as mesmas propriedades a outros elementos (cor, traço, caudal e temperatura).

CYPELEC Core

Exportação de desenhos para o projeto BIM

A partir desta versão, o programa CYPELEC Core permite a exportação dos desenhos para o projeto BIM ao qual esteja vinculado na plataforma BIMserver.center.

Nomenclatura das fases num sistema trifásico

A partir desta versão, o programa CYPELEC Core inclui dois novos modos para identificar e diferenciar as três fases de que consta um sistema elétrico trifásico. Estas novas nomenclaturas são: " R Y B" e "R G B".

CYPELEC Electrical Mechanisms

Personalização de simbologia

A partir desta versão, "CYPELEC Electrical Mechanisms" permite criar símbolos personalizados para os elementos da instalação.

Para isso criou-se o botão "Simbologia" no menu "Opções gerais", que permite criar novos símbolos, para posteriormente atribuí-los a um elemento da instalação.

Tomada de Fibra Ótica

A partir desta versão, foi incluída a tomada de fibra ótica na seleção de mecanismos elétricos.

CYPEPLUMBING Sanitary Systems

Novas ferramentas de edição

Acrescentaram-se novas funcionalidades de edição na barra de ferramentas:

  • Mover elemento
    Permite mover o elemento selecionado e desligá-lo previamente da tubagem.
  • Mover tramo
    Permite mover só os tramos e desligá-los previamente dos elementos ligados.
  • Rodar elemento
    Permite rodar o elemento selecionado e desligá-lo previamente da tubagem.

Melhorias na vista 3D

As vistas 3D que se geram, podem-se configurar de diferentes modos:

  • A cores, sem ativar as arestas;
  • A cores, com as arestas ativas;
  • Monocromo, com as arestas ativas.

Animação em 3D do sentido do fluxo

A partir desta versão, na vista 3D dos programas "CYPEPLUMBING Sanitary Systems" e "CYPEPLUMBING Water Systems" é possível visualizar uma animação dos sentidos do fluxo da água.

A velocidade da animação é proporcional à velocidade da água em cada tramo.

Visualização da taxa de ocupação nas tubagens na vista 3D

A partir desta versão, "CYPEPLUMBING Sanitary Systems" permite visualizar na vista 3D a taxa de ocupação nas tubagens horizontais correspondentes à rede de drenagem de águas.

Introdução de tramos de tubagem de forma consecutiva

É possível introduzir tramos de tubagem de forma consecutiva. Até agora introduziam-se um a um.

Inserção automática de nós nas intersecções de tubagens

Na intersecção de tubagens gera-se um nó automaticamente.

Indicação da pendente

Em versões anteriores do programa, a pendente indicava-se mediante o símbolo de percentagem (%). Agora também é possível representá-la através do texto "/100".

Seleção automática de critérios de cálculo

A partir desta versão, "CYPEPLUMBING Sanitary Systems" e "CYPEPLUMBING Water Systems" podem realizar a seleção automática dos critérios de cálculo para tubagens horizontais em todas as zonas da instalação.

Para isso implementou-se a opção "Critérios de cálculo" no diálogo "Opções de cálculo" que o utilizador pode ativar ou desativar. Por defeito, as obras existentes de versões anteriores terão desativada esta opção e nas novas estará ativada.

Esta seleção automática de critérios de cálculo é configurável pelo utilizador.

Se se pretende evitar que o dimensionamento atribua os critérios de cálculo a determinado tramo, deve-se editar esse tramo e bloquear a atribuição automática de critérios de cálculo selecionando o cadeado dos critérios de cálculo.

CYPEPLUMBING Solar Systems

Novas ferramentas de edição

Acrescentaram-se novas funcionalidades de edição na barra de ferramentas:

  • Mover elemento
    Permite mover o elemento selecionado e desligá-lo previamente da tubagem.
  • Mover tramo
    Permite mover só os tramos e desligá-los previamente dos elementos ligados.
  • Rodar elemento
    Permite rodar o elemento selecionado e desligá-lo previamente da tubagem.

Melhorias na vista 3D

As vistas 3D que se geram, podem-se configurar de diferentes modos:

  • A cores, sem ativar as arestas;
  • A cores, com as arestas ativas;
  • Monocromo, com as arestas ativas.

Introdução de dados climáticos através de seleção no mapa

Em versões anteriores, a introdução de dados climáticos através da seleção no mapa já estava disponível para determinados países. Agora, esta seleção também é possível para França.
Os dados que se introduzem automaticamente ao selecionar uma zona no mapa são:

  • No CYPEPLUMBING Water Systems
    Os dados da temperatura exterior e temperatura da água fria da rede necessários para o cálculo da dissipação de energia nas tubagens, para o cálculo da temperatura da água e para o cálculo dos caudais de recirculação.
  • No CYPEPLUMBING Solar Systems
    Os dados da temperatura exterior, temperatura da água fria da rede e irradiação solar necessários para o cálculo da dissipação de energia nas tubagens, para o cálculo da temperatura da água na rede e para o cálculo do contributo de energia solar.
  • CYPEHVAC Hydronics
    Os dados de temperatura exterior necessários para o cálculo da dissipação de energia nas tubagens e para o cálculo da temperatura da água.

CYPEPLUMBING Water Systems

Novas ferramentas de edição

Acrescentaram-se novas funcionalidades de edição na barra de ferramentas:

  • Mover elemento
    Permite mover o elemento selecionado e desligá-lo previamente da tubagem.
  • Mover tramo
    Permite mover só os tramos e desligá-los previamente dos elementos ligados.
  • Rodar elemento
    Permite rodar o elemento selecionado e desligá-lo previamente da tubagem.

Melhorias na vista 3D

As vistas 3D que se geram, podem-se configurar de diferentes modos:

  • A cores, sem ativar as arestas;
  • A cores, com as arestas ativas;
  • Monocromo, com as arestas ativas.

Introdução de dados climáticos através de seleção no mapa

Em versões anteriores, a introdução de dados climáticos através da seleção no mapa já estava disponível para determinados países. Agora, esta seleção também é possível para França.
Os dados que se introduzem automaticamente ao selecionar uma zona no mapa são:

  • No CYPEPLUMBING Water Systems
    Os dados da temperatura exterior e temperatura da água fria da rede necessários para o cálculo da dissipação de energia nas tubagens, para o cálculo da temperatura da água e para o cálculo dos caudais de recirculação.
  • No CYPEPLUMBING Solar Systems
    Os dados da temperatura exterior, temperatura da água fria da rede e irradiação solar necessários para o cálculo da dissipação de energia nas tubagens, para o cálculo da temperatura da água na rede e para o cálculo do contributo de energia solar.
  • CYPEHVAC Hydronics
    Os dados de temperatura exterior necessários para o cálculo da dissipação de energia nas tubagens e para o cálculo da temperatura da água.

Animação em 3D do sentido do fluxo

A partir desta versão, na vista 3D dos programas "CYPEPLUMBING Sanitary Systems" e "CYPEPLUMBING Water Systems" é possível visualizar uma animação dos sentidos do fluxo da água.

A velocidade da animação é proporcional à velocidade da água em cada tramo.

Nova metodologia de cálculo para as perdas de carga localizadas

Acrescentou-se um método para o cálculo das perdas de carga localizadas através do "Coeficiente de perda".

Seleção automática de critérios de cálculo

A partir desta versão, "CYPEPLUMBING Sanitary Systems" e "CYPEPLUMBING Water Systems" podem realizar a seleção automática dos critérios de cálculo para tubagens horizontais em todas as zonas da instalação.

Para isso implementou-se a opção "Critérios de cálculo" no diálogo "Opções de cálculo" que o utilizador pode ativar ou desativar. Por defeito, as obras existentes de versões anteriores terão desativada esta opção e nas novas estará ativada.

Esta seleção automática de critérios de cálculo é configurável pelo utilizador.

Se se pretende evitar que o dimensionamento atribua os critérios de cálculo a determinado tramo, deve-se editar esse tramo e bloquear a atribuição automática de critérios de cálculo selecionando o cadeado dos critérios de cálculo.

CYPETEL Schematics

Novo programa: CYPETEL Schematics

"CYPETEL Schematics" é uma aplicação para o cálculo e dimensionamento dos esquemas dos sistemas de telecomunicações.
O programa permite o cálculo e dimensionamento de instalações de telecomunicações, tanto de carácter normativo como genérico já que as verificações, os tipos de equipamentos e elementos de infraestrutura são configuráveis pelo utilizador. O programa inclui a possibilidade de importar os valores e características de normas predefinidas. Na sua primeira versão, as normas predefinidas são:

  • Real Decreto 346/2011 (Espanha)
  • Manual ITED 3.ª edição (Portugal)
  • Manual ITUR 2.ª edição (Portugal)

"CYPETEL Schematics" está distribuído em 4 separadores:

  • Infra-estrutura
  • Redes de telecomunicações
  • Bastidores e cabeças de rede
  • Video-porteiro e video-vigilância

A biblioteca de elementos é configurável pelo utilizador, pelo que pode definir as características técnicas que quiser considerar. No caso dos elementos integrados no separador Infra-estrutura (caixas, câmaras de visita, tomadas e canalizações), está disponível um assistente para importar os tipos de elementos predefinidos das normas implementadas no programa. Todos os tipos de elemento criados podem ser importados e exportados para um ficheiro para utilização em outras obras.

Os esquemas podem-se personalizar com a aparência e disposição desejada já que a aplicação conta com diferentes ferramentas de edição.

"CYPETEL Schematics" está integrado no fluxo de trabalho Open BIM através do standard IFC.

O programa permite a geração de peças escritas e desenhadas, possibilitando a impressão para um periférico ou exportação para ficheiro.

"CYPETEL Schematics" descarrega-se a partir da plataforma BIMserver.center e instala-se em português e outros idiomas.

CYPETEL Systems

Novo programa: CYPETEL Systems

"CYPETEL Systems" é uma aplicação para o desenho da infraestrutura dos sistemas de telecomunicações.

O programa permite o desenho da infraestrutura dos sistemas de telecomunicações, quer segundo a norma como genérico já que a definição dos elementos da infraestrutura são configuráveis pelo utilizador. O programa inclui a possibilidade de importar os valores e características de normas predefinidas. Na sua primeira versão, as normas predefinidas são:

  • Real Decreto 346/2011 (Espanha)
  • Manual ITED 3.ª edição (Portugal)
  • Manual ITUR 2.ª edição (Portugal)

"CYPETEL Systems" possui as ferramentas necessárias para definir a posição espacial dos elementos da infraestrutura de telecomunicações (caixas, câmaras, tomadas e canalizações) no modelo BIM.

O programa apresenta uma interface gráfica que permite introduzir os elementos mencionados através dos planos de planta. Os elementos que se introduzem no plano também se visualizarão na vista 3D do programa.

Em virtude do programa estar integrado no fluxo de trabalho Open BIM, é possível obter a informação geométrica do edifício através da importação do modelo BIM. Também permite importar máscaras de desenho de CAD.

"CYPETEL Systems" descarrega-se a partir da plataforma BIMserver.center e instala-se em português e outros idiomas.

CYPETHERM Eplus

Melhorias na compatibilidade de sistemas de climatização

A partir desta versão, é permitido definir mais de um sistema de condensação para a bomba de calor reversível. Além disso, é permitido combinar a unidade terminal de tipo "Bomba de calor ar-água" com outras unidades terminais na mesma zona térmica, exceto as unidades terminais de climatização por ar ligadas a unidades de tratamento de ar (UTA).

Assim mesmo, permite combinar na mesma zona térmica uma unidade terminal de tipo "Equipamento de rendimento constante" com outras unidades terminais, exceto as unidades terminais de climatização por ar ligadas a unidades de tratamento de ar (UTA).

Novas opções no equipamento de rendimento constante: potência e programação

Acrescentou-se uma opção para definir a potência de aquecimento e/ou arrefecimento da unidade terminal do tipo "Equipamento de rendimento constante". Se não se especificar a sua potência, este equipamento vencerá a carga térmica da zona onde se encontra, segundo a sequência de ativação das unidades terminais definida na zona.

Além disso, permite agora definir a programação de funcionamento do equipamento. É possível indicar que o equipamento está sempre disponível para vencer a carga, como até agora, ou estabelecer um horário de funcionamento.

Atualização do catálogo de equipamentos VRF "Airstage" da FUJITSU

Foram incluídas as novas referências de unidades exteriores e interiores VRF "Airstage" da FUJITSU do catálogo 2019.

Fancoils da VAILLANT

Foi incorporado o catálogo dos fancoils "aroVAIR" da VAILLANT. Dentro de Unidades terminais de climatização por água do tipo Fancoil aparece o logotipo da VAILLANT. No painel que se abre ao premir sobre o logotipo, o utilizador pode selecionar entre os diferentes tipos e modelos de fancoil que oferece este fabricante. Estes equipamentos encontram-se completamente definidos dentro do programa.

Os fancoils devem ligar-se a um Sistema de climatização por água, do tipo Distribuição de água ou do tipo Aerotermia. São compatíveis com equipamentos de produção de água de qualquer fabricante.

Fancoils da SAUNIER DUVAL

Foi incorporado o catálogo dos fancoils "Genia Fan" da SAUNIER DUVAL. Dentro de Unidades terminais de climatização por água do tipo Fancoil aparece o logotipo da SAUNIER DUVAL. No painel que se abre ao premir sobre o logotipo, o utilizador pode selecionar entre os diferentes tipos e modelos de fancoil que oferece este fabricante. Estes equipamentos encontram-se completamente definidos dentro do programa.

Os fancoils devem ligar-se a um Sistema de climatização por água, do tipo Distribuição de água ou do tipo Aerotermia. São compatíveis com equipamentos de produção de água de qualquer fabricante.

Bombas de calor para AQS da SAUNIER DUVAL

Acrescentou-se o catálogo de bombas de calor para produção de água quente sanitária (AQS) "Magna Aqua" da SAUNIER DUVAL. Dentro de Sistemas de AQS, ao selecionar o tipo de equipamento Bomba de calor para AQS, surge o logotipo da SAUNIER DUVAL. Ao premir sobre o mesmo, o utilizador pode selecionar entre os diferentes modelos que proporciona o fabricante.

As especificações destes equipamentos dependem do tipo de clima selecionado em "Condições climáticas SPF", dentro do painel "Dados da localização".

CYPETHERM LOADS

Atualização da base de dados climáticos da ASHRAE

Foi atualizada a base de dados climáticos da ASHRAE para a "Weather Data Viewer" versão 6.0. Esta base de dados conta com 8118 estações localizadas por todo o mundo, incluídas em 2017 ASHRAE Handbook, e está disponível nos programas CYPECAD MEP e CYPETHERM LOADS.

CYPETHERM RECS Plus

Melhorias na compatibilidade de sistemas de climatização

A partir desta versão, é permitido definir mais de um sistema de condensação para a bomba de calor reversível. Além disso, é permitido combinar a unidade terminal de tipo "Bomba de calor ar-água" com outras unidades terminais na mesma zona térmica, exceto as unidades terminais de climatização por ar ligadas a unidades de tratamento de ar (UTA).

Assim mesmo, permite combinar na mesma zona térmica uma unidade terminal de tipo "Equipamento de rendimento constante" com outras unidades terminais, exceto as unidades terminais de climatização por ar ligadas a unidades de tratamento de ar (UTA).

Novas opções no equipamento de rendimento constante: potência e programação

Acrescentou-se uma opção para definir a potência de aquecimento e/ou arrefecimento da unidade terminal do tipo "Equipamento de rendimento constante". Se não se especificar a sua potência, este equipamento vencerá a carga térmica da zona onde se encontra, segundo a sequência de ativação das unidades terminais definida na zona.

Além disso, permite agora definir a programação de funcionamento do equipamento. É possível indicar que o equipamento está sempre disponível para vencer a carga, como até agora, ou estabelecer um horário de funcionamento.

Atualização do catálogo de equipamentos VRF "Airstage" da FUJITSU

Foram incluídas as novas referências de unidades exteriores e interiores VRF "Airstage" da FUJITSU do catálogo 2019.

Verificação de exigências para edifícios com necessidades quase nulas de energia

Foi atualizada a verificação do cumprimento do Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Comércio e Serviços (RECS) de acordo com a Portaria n.º 42/2019, de 30 de janeiro, que contém a última modificação dessa norma.

Nesta portaria incluem-se as exigências para edifícios com necessidades quase nulas de energia (NZEB). Para verificar este tipo de edifícios, o utilizador deve selecionar a opção correspondente em Parâmetros gerais.

Consideração da "eficácia de remoção de poluentes" dos sistemas de ventilação

Ao definir o tipo de ventilação das zonas do edifício, se esta for mecânica ou se se realiza através do sistema de climatização, o programa permite definir o valor da eficácia de remoção de poluentes ou eficácia de ventilação. O caudal de ar de ventilação considerado na simulação energética será o indicado nos compartimentos dividido pelo valor da eficácia, de acordo com o ponto 1.2 da Portaria 353-A/2013.

Cálculo do consumo de energia para aquecimento de piscinas segundo o RECS

A partir desta versão, CYPETHERM RECS Plus inclui o cálculo do consumo de energia para aquecimento de piscinas tanto no edifício previsto como no edifício de referência, de acordo com o Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Comércio e Serviços (RECS).

Em Parâmetros gerais, ao premir sobre Consumos de energia, abre-se o painel onde se podem indicar os consumos de energia dos equipamentos do edifício, como até agora, e de forma separada as características das piscinas do edifício. A diferença relativamente às versões anteriores, é de que já não se define o consumo para o aquecimento das piscinas, mas sim a sua necessidade e as características dos sistemas que a abastecem. Além disso, permite definir a fração da necessidade compensada pela energia solar térmica.

Generalidades

Exportação para o projeto BIM do modelo acústico

A partir desta versão, CYPECAD MEP permite exportar para o projeto BIM vinculado a caraterização acústica das soluções construtivas utilizadas. Esta informação poderá ler-se no "CYPESOUND RRAE".

Para que esta informação seja exportada a partir do CYPECAD MEP é necessário marcar a opção "Exportar os modelos térmico e acústico do edifício" na janela "Exportação em formato 'IFC'" que surge quando se procede à exportação dos dados para o projeto BIM vinculado alojado na plataforma BIMserver.center.

"CYPESOUND RRAE" importará os parâmetros que definem o isolamento a sons aéreos e de percussão, assim como, os coeficientes de absorção sonora.

Em função dos revestimentos utilizados no CYPECAD MEP, é possível que no "CYPESOUND RRAE" se criem novas classes de elementos construtivos para ter em conta esses revestimentos na definição de tipos.

Exportação para o projeto BIM do modelo térmico

A partir desta versão, CYPECAD MEP permite exportar para o projeto BIM vinculado as características térmicas das soluções construtivas do edifício, para a sua importação no CYPETHERM LOADS e nos programas de simulação e certificação energética CYPETHERM EPlus, CYPETHERM RECS Plus (Portugal) e CYPETHERM REH (Portugal).

Para que esta informação se exporte a partir do CYPECAD MEP, é necessário ativar a opção "Exportar os modelos térmico e acústico do edifício" na janela "Exportação em formato IFC", que surge quando se procede à exportação dos dados para o projeto BIM vinculado alojado na plataforma BIMserver.center.

Atualização da base de dados climáticos da ASHRAE

Foi atualizada a base de dados climáticos da ASHRAE para a "Weather Data Viewer" versão 6.0. Esta base de dados conta com 8118 estações localizadas por todo o mundo, incluídas em 2017 ASHRAE Handbook, e está disponível nos programas CYPECAD MEP e CYPETHERM LOADS.

IFC Builder

Visualização das sombras sobre o modelo 3D do edifício

A partir desta versão, na vista 3D da aplicação é possível mostrar as sombras próprias do modelo e as produzidas pelos edifícios vizinhos. Esta nova funcionalidade está disponível através do grupo "Sombras", dentro do menu lateral esquerdo da janela Vistas 3D.

Quando se ativa a visualização de sombras, estas projetam-se sobre os edifícios representados na vista 3D e sobre o solo (no caso em que este se inclua na vista 3D).

Deve-se indicar a localização da obra através da "Orientação" e sua "Latitude". Por defeito, a orientação provém do projeto (Projecto> Obra> Orientação), embora seja possível modificá-la a partir da vista 3D.

O utilizador pode escolher a hora solar e qualquer dia do ano para reproduzir as sombras, assim como mostrar a posição do sol e a sua trajetória.

Também é possível representar uma animação da vista 3D, na qual se observa a variação diária da sombra durante todos os dias do ano à hora selecionada. A qualquer momento pode-se parar a animação, visualizando as sombras projetadas.

Open BIM Carpentry

Leitura e edição de portas e claraboias

A partir desta versão, a aplicação "Open BIM Carpentry" importa portas e claraboias o que permite fazer uma definição completa da caixilharia do edifício no modelo BIM.

Open BIM Layout

Novo programa: Open BIM Layout

"Open BIM Layout" é uma ferramenta informática gratuita cujo principal objetivo é a geração de vistas e cotagem de desenhos através de modelos BIM (plantas, alçados, cortes e perspetivas axonométricas).

Para criar uma nova vista basta premir o botão "Criar vista" e selecionar o tipo de vista que se deseja criar.

Para além de gerar as vistas, o programa também permite cotar. As cotas são editáveis, podendo-se modificar o tamanho do texto e o tamanho e tipo do extremo da cota.

O programa permite também introduzir quadros de texto para indicar anotações no desenho.

"Open BIM Layout" possibilita a geração dos desenhos das vistas selecionadas.

O programa está integrado no fluxo de trabalho Open BIM, o que lhe permite importar os modelos de um projeto alojado na plataforma BIMserver.center e fazer parte do fluxo de trabalho colaborativo, multidisciplinar e multiutilizador que proporciona a tecnologia Open BIM.

Os desenhos gerados com o programa podem ser visualizados na plataforma BIMserver.center pelos participantes autorizados do projeto BIM. Isto permite aceder a toda a informação a partir de qualquer dispositivo e a qualquer momento.

Open BIM Lightning

Melhorias no ambiente 3D da aplicação

A partir desta versão, "Open BIM Lightning" utiliza um novo ambiente de trabalho 3D com importantes melhorias visuais e funcionais. Para adaptar a interface do utilizador a estas melhorias, acrescentou-se o separador "Vista" na barra de ferramentas do programa e a lista de plantas transformou-se no navegador de vistas.

Agora é possível gerar diferentes representações totais ou parciais do modelo do edifício. Estas serão acrescentadas ao navegador vistas localizado à esquerda da área de trabalho. É importante destacar que as vistas se encontram desacopladas da estrutura de dados do projeto, de forma a poder criar, modificar e eliminar sem que isto afete o modelo subjacente.

Cada vista tem associado diversos parâmetros de configuração, como o intervalo entre planos e a cota de nível, que variam em função do tipo de vista.

Open BIM Model Checker

Novo programa: Open BIM Model Checker

"Open BIM Model Checker" é uma aplicação gratuita concebida para a análise e revisão de modelos BIM. O objetivo deste programa é facilitar a pronta e rápida deteção de incidências nos modelos.
O programa está integrado no fluxo de trabalho Open BIM, o que lhe permite importar os modelos de um projeto alojado na plataforma BIMserver.center e fazer parte do fluxo de trabalho colaborativo, multidisciplinar e multiutilizador que proporciona a tecnologia Open BIM.
As incidências são introduzidas manualmente no programa, após exportação para a plataforma "BIMserver.center", as mesmas podem ser visualizadas pela equipa de trabalho, o que permite, a qualquer momento, aceder a toda a informação de incidências e requisitos a partir de qualquer dispositivo.
Cada incidência visualiza-se também no programa da especialidade que tenha gerado o objeto ao qual se atribui essa incidência.
"Open BIM Model Checker" descarrega-se a partir da plataforma BIMserver.center e instala-se em português e outros idiomas.

Open BIM Office Furniture

Novo programa: Open BIM Office Furniture

"Open BIM Office Furniture" é uma aplicação gratuita que permite introduzir uma proposta de disposição de mobiliário para projetos de escritórios.
O programa está integrado no fluxo de trabalho Open BIM através do standard IFC.
"Open BIM Office Furniture" dispõe de um catálogo com numerosas combinações de móveis para os compartimentos dos edifícios de escritórios: mesas, bancadas, vitrina, cadeiras, sofás, estantes, armazenamento, frigoríficos, micro-ondas, televisões e computadores.
O programa dispõe de um ambiente simples para a introdução de elementos do catálogo. O utilizador seleciona o tipo de móvel que deseja introduzir e no diálogo que surge mostram-se todas as combinações disponíveis para esse elemento.
Dependendo de cada elemento, é possível selecionar características diferentes (modelos, cores e tamanhos...). Uma vez selecionadas as opções disponíveis, o utilizador posiciona-o na planta que se está a visualizar.
"Open BIM Office Furniture" descarrega-se a partir da plataforma BIMserver.center e instala-se em português e outros idiomas.

Open BIM Residential Furniture

Novo mobiliário e edição de múltiplas cores para os móveis

A partir desta versão, "Open BIM Residential Furniture" inclui novo mobiliário (bancos de bar, beliche e cozinha) e permite editar a cor dos móveis.

Open BIM S3F Signs

Catálogo de sinais para Espanha, França e Reino Unido

A partir desta versão, ampliou-se o catálogo de sinais do programa "Open BIM S3F Signs". Agora, para além dos sinais para Portugal, foram incluídos os sinais para Espanha, França e Reino Unido.

Além disso, a partir desta versão, "Open BIM S3F Signs" pode-se instalar em espanhol, francês e inglês.

Nova interface

Com ampliação do catálogo de sinais a partir desta versão, modificou-se a interface para a introdução dos sinais no modelo BIM.

Agora, o painel de seleção é mais amplo e simples de utilizar. É possível visualizar todos os sinais de um tipo, de modo mais rápido que nas versões anteriores e a visualização 3D do sinal permite consultá-lo antes de realizar a introdução.

Open BIM Vertical connections

Novo programa: Open BIM Stairs & Ramps

"Open BIM Stairs & Ramps" é uma ferramenta informática gratuita cujo principal objetivo é realizar a modelação arquitetónica de escadas e rampas em projetos BIM.
O programa está integrado no fluxo de trabalho Open BIM, o que lhe permite importar e exportar os modelos de um projeto alojado na plataforma BIMserver.center e fazer parte do fluxo de trabalho colaborativo, multidisciplinar e multiutilizador que proporciona a tecnologia Open BIM.
Com "Open BIM Stairs & Ramps" o utilizador pode gerar escadas ou rampas por tramos individuais ou núcleos de escadas ou rampas de modo automático. As unidades básicas do programa são o tramo da escada, o tramo da rampa, o patamar e as guardas. Com estes quatro elementos é possível gerar as escadas e rampas num projeto Open BIM.
"Open BIM Stairs & Ramps" descarrega-se a partir da plataforma BIMserver.center e instala-se em português e outros idiomas.

Open BIM Water Equipment

Exportação de desenhos DWG para o projeto BIM alojado no BIMserver.center

A partir desta versão, "Open BIM Water Equipment" exporta para o projeto Open BIM selecionado, os desenhos gerados em formato DWG.